Connect with us

Manaus, AM,

TECNOLOGIA

Te Mete: Agora dá pra pedir mototáxi pelo aplicativo

Publicado

em

Lançado recentemente em Manaus e com a proposta de frear o sucesso do Uber – aplicativo de transporte particular de passageiros -, o “Mototáxi Oficial” já tem mais de 400 trabalhadores cadastrados e cerca de mil perfis de clientes ativos. O presidente do Sindicato dos Profissionais Mototaxistas de Manaus (Sindmoto), Anderson Souza, defende que a tecnologia vai ajudar a garantir segurança para quem utilizada os serviços da categoria em todas as zonas da capital.

“Todos os trabalhadores cadastrados são legalizados pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) e operam regularmente seus serviços. A pessoa que solicitar uma corrida pelo aplicativo terá a total garantia que estará usufruindo de um serviço seguro e de qualidade, com profissionais de boa índole e capacitados. Já que as fiscalizações do poder público não coíbem a prática ilegal dos famosos ‘Jacarés’ [mototaxista ilegal] na cidade que, inclusive, cobram um preço absurdo nas corridas”, justificou.

“É um aplicativo que já existe em outras regiões do país, porém ele foi adaptado para operar os serviços aqui na capital amazonense. O nome ‘Mototáxi Oficial’ é exclusivo para Manaus e ele tem quase as mesmas características que o Uber. No entanto, há pontos que o diferenciam em melhorias como, por exemplo, o serviço não possuí custo por minuto”, acrescentou.

Ainda de acordo com Souza, o aplicativo está disponível para usuários dos sistemas operacionais iOS e Android e começou a ser usado a cerca de 15 dias.

“Ele foi lançado nessas duas versões justamente para atender a demanda da população. É um aplicativo leve com apenas 6,32MB, que não ocupa muito espaço na memória do telefone e foi testado com a internet de todas as operadoras de telefonia móvel”, garantiu Anderson, informando que, por enquanto, o mototáxi não paga nenhuma taxa para ser contemplado pelo aplicativo.

Entenda como funciona

Para fazer o download do aplicativo é necessário acessar a loja Play Store (Android) ou AppStore (iOS), buscar por Mototáxi Oficial, clicar em baixar e depois instalar. Após isso, o aplicativo pede a autorização para o uso da localização via GPS. Em seguida é necessário clicar na opção: pedir mototáxi, criar uma conta – nome, e-mail, senha e número de telefone.

Após o cadastro, a próxima etapa é a localização do cliente e o destino final da corrida. Ainda é possível acrescentar informações adicionais como a solicitação de troco para o valor da corrida e dar dicas de como o solicitante está vestido, para auxiliar na identificação. Antes de confirmar a solicitação da corrida, aparecerá na tela do usuário o preço estimado para o serviço.

Conforme explicou Anderson Souza, pode haver alteração no preço final da corrida. “O valor da quilometragem é o mesmo cobrado pelo Uber por quilômetro percorrido, que é de R$ 1,15. Mas esse valor pode sofrer alteração para mais ou para menos dependendo da orientação do cliente. Um exemplo é você solicitar uma corrida até o Amazonas Shopping, mas quando chegar no local pedir para o mototaxista ir até o Manauaura Shopping. Nesse ponto, o diferencial também é que não temos o custo por minuto, que se não estou enganado é cobrado a R$ 0,15 o minuto no Uber”, comentou Souza.

“O pagamento, por enquanto, é apenas em dinheiro. Porém, nós já estamos estudando outras formas de pagamento como cartões de crédito ou débito, igual como é feito no Uber. A intenção é levar comodidade e confiança para os nossos clientes”, enfatizou o presidente do Sindmoto.

No aplicativo ainda é possível ter acesso ao histórico de corridas, compartilhar o serviço com os amigos nas redes sociais e fazer um elogio. Além disso, o cliente tem acesso a informações como nome e foto do mototaxista, número de matrícula na SMTU e telefone.

FONTE: Em Tempo 

Publicidade

Mais Lidas