Connect with us

Manaus, AM,

AGENDA CULTURAL

Com músicas de Rei Leão e Sítio do Pica-Pau Amarelo, Orquestra de Violões reapresenta “Tempo de Criança”

Publicado

em

Repertório do evento conta com músicas de animações e séries clássicas e terá entrada gratuita, no Teatro Amazonas

 

Após o público pedir ‘bis’, a Orquestra de Violões da Amazônia (OVAM) vai reapresentar o concerto “Tempo de Criança”, na próxima quarta-feira (3/11), no Teatro Amazonas, a partir das 20h. O evento, aberto a todos os públicos e que tem no repertório músicas de animações e séries clássicas, a entrada é gratuita.

Marcado pela nostalgia dos adultos e o encantamento das crianças com o repertório, o evento – que foi apresentado pela primeira vez na semana do Dia das Crianças – foi um sucesso, segundo o regente titular da OVAM, o maestro Davi Nunes da Silva. “O evento foi pensado para as crianças, mas os adultos também cantaram conosco. Depois que realizamos o concerto, muitos me perguntaram quando faríamos de novo, então, nos planejamos para reapresentar o  ‘Tempo de Criança'”, afirmou o maestro.

A seleção de músicas para o evento conta com os clássicos da Disney, como Rei Leão, Alladin, Pequena Princesa, Toy Story, até animações mais recentes como Moana, além de desenhos clássicos, como Pantera Cor de Rosa, Simpsons e outros. “Também cantamos algumas músicas do Sítio do Pica-Pau Amarelo e outras séries clássicas. No dia do evento também contamos com uma projeção dos desenhos enquanto apresentamos as músicas”, destacou Davi Nunes.

Participações – Assim como no último espetáculo, o regente da OVAM planejou participações especiais para o “Tempo de Criança”, como a da soprano Amanda Aparício Lima, o Quarteto de Cordas da Amazonas Filarmônica, Emanuel Conde – que realiza clarinete e saxofone – e mais dois tenores, Rodrigo Baroque e Jaasiel Lins. “Queremos fazer uma apresentação especial e para isso teremos estas participações”, disse o maestro.

Orquestra de Violões do Amazonas – Com 17 anos de existência, a OVAM é composta por 16 violonistas, dois percussionistas e uma soprano, sob a regência do maestro Davi Nunes. O conjunto tem como objetivo divulgar e ampliar o trabalho dos profissionais do violão no Amazonas, com um repertório musical eclético.

 

Publicidade

Mais Lidas