Connect with us

Manaus, AM,

AMAZONAS

Mais de 600 mil pessoas vão aos cemitérios de Manaus no Dia dos Finados

Publicado

em

Uma data para homenagear os entes queridos que já se foram. O Dia de Finados reuniu mais de 600 mil pessoas nos cemitérios de Manaus nesta quinta-feira, 2/11. Para atender a toda essa movimentação popular, a prefeitura mobilizou 16 órgãos e mais de 500 servidores. Com isso, o dia de visitação transcorreu normalmente, sem o registro de ocorrências graves.

Os seis cemitérios da área urbana da cidade receberam muitos visitantes, por conta das missas realizadas de hora em hora. A programação foi encerrada com a tradicional missa campal, celebrada pelo Arcebispo Metropolitano de Manaus, Dom Sérgio Castriani, no São João Batista, zona Centro-Sul da capital, por onde passaram cerca de 100 mil pessoas.

“É uma celebração de fé, de amor e de esperança. Momento de recordação e reflexão. Que todos possam entender o verdadeiro sentido da vida e, assim, se construa um mundo melhor”, disse o Arcebispo.

Os locais de visitação contaram com esquema especial de segurança, contenção acidentes, limpeza, trânsito, transporte e assistência social. Novamente, o cemitério mais frequentado foi o de Nossa Senhora Aparecida, no Tarumã, zona Oeste, por onde passaram mais de 350 mil pessoas.

“A população veio em peso para mais um dia de homenagens póstumas e encontraram os cemitérios limpos, organizados e com funcionários capacitados para solucionar problemas a qualquer hora”, comentou o subsecretário de Gestão da Semulsp, Eisenhower Campos.

A movimentação intensa nos cemitérios de Manaus foi registrada desde o último final de semana, quando muitas pessoas foram aos locais preparar as sepulturas dos familiares para o Dia de Finados. “Estimamos que mais de quase 200 mil pessoas visitaram os cemitérios nas vésperas de Finados. A participação popular foi ampla desde a abertura dos portões dos cemitérios”, avaliou a diretora do Departamento de Cemitérios, Danyelle Soares.

Missas

A programação religiosa nos cemitérios ficou por conta de diversas paróquias locais, que realizaram missas a cada hora. Além do São João Batista e Nossa Senhora Aparecida, também receberam celebrações os cemitérios Santa Helena, na zona Oeste e São Francisco, zona Sul.

“É o dia dos fiéis defuntos, porque a palavra finados vem de fim, mas a morte não é o fim, a morte é apenas o começo da autentica vida. Então celebramos a vida daqueles que foram fiéis durante a sua vida e se deixaram conduzir por Deus”, pregou o padre Gaspar, da paróquia Cristo Redentor, durante celebração no Nossa Senhora Aparecida.

“Para nós o dia representa saudade e esperança de um dia nos encontrarmos na eternidade”, comentou a pensionista Francisca Elma da Silva, que assistiu à missa no local. “É um momento de lembrar das pessoas queridas. E a fé, é que nos todos iremos estar juntos”, reforçou Gilliard da Silva, que é motorista e também foi ao cemitério do Tarumã.

Limpeza

Após a megaoperação de limpeza que antecedeu o Dia dos Finados, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) manteve as equipes atuando durante o feriado e, logo após o encerramento, os trabalhos foram retomados. “São 150 homens se revezando antes, durante e após o Dia de Finados. Tanto dentro dos cemitérios quanto no entorno”, garantiu o subsecretário Operacional da Semulsp, José Rebouças.

Publicidade

Mais Lidas