Connect with us

Manaus, AM,

BRASIL

Mulher acusada de permitir que o amante estuprasse as filhas comete suicídio

Publicado

em

Altamira|PA – Um caso de pedofilia que aconteceu há dois anos, com contornos chocantes, chocou a população do Município de Altamira, no Sudoeste do Pará.

Alana Maria de Sousa estava depressão profunda e outros problemas psicológicos, ela se encontrava em liberdade condicional para justamente tratar dos problemas de saúde, e na última terça-feira, 23/01, foi encontrada enforcada no bairro Independente 2, após cometer suicídio.

Informações dão conta que a vítima teria entrado em depressão depois de perder a guarda das filhas para o pai das meninas, o ex-marido.

Entenda o caso

Duas adolescentes (uma de 14 e a outra de 15 anos) foram abusadas sexualmente pelo padrasto, com a conivência da mulher. A mãe permitia a situação e confessou às autoridades que não só aceitava a situação, como participava nos abusos.

O caso ganhou repercussão na região, após Alana Maria de Sousa, juntamente com Jonathas Silva de 31 anos, com quem convivia serem presos em flagrante por divulgar material pornográfico praticado entre o casal, e as duas adolescentes.

Segundo a polícia o padrasto mantinha relação sexual com as enteadas, além de saber da conduta de Jonathan, Alana teria também participado dos abusos em algumas ocasiões, detalhes contados pelas próprias adolescentes à polícia.

Ná época Alana era concursada da Caixa Econômica Federal. O pivô de toda essa triste história, Jonathas Silva continua cumprindo pena no presidio de Altamira.

 

 

Mais Lidas