Connect with us

Manaus, AM,

MUNDO

Professora de escola infantil é flagrada em vídeo recebendo dinheiro por sexo

Publicado

em

Algumas situações criminosas chocam pelo fato dos envolvidos serem aqueles que menos se espera. Entender como um fato pode levar uma pessoa a realizar um crime ou uma situação vista como sem propósito é uma tarefa bastante complicada. As informações são do É Manchete.

Uma professora russa, por exemplo, está tendo sérios problemas com a Justiça por causa de um vídeo que a mostra em uma situação delicada. De acordo com informações do jornal britânico ‘’The Mirror’’, divulgadas em janeiro de 2016, a mulher, identificada como Katya Gorlova, de 22 anos, teve praticamente a vida arruinada após as imagens viralizarem nas redes sociais.

Katya é uma mulher que sempre se dedicou a ensinar os seus alunos. Ela era tida como uma profissional capacitada, mas sua beleza, é claro, chamava a atenção dos pais.

O pagamento por relação sexual com um cliente mostrou que a jovem tinha uma espécie de vida secreta, quando e onde se mostrava como garota de programa. Ninguém poderia imaginar que uma simples professora tivesse uma vida secreta com tal profissão.

Os dados, é claro, acabam surpreendendo aqueles que estão tentando apenas que os seus filhos recebam a melhor educação. Eles não imaginariam que Katya tinha a profissão mais antiga do mundo. O vídeo íntimo da professora com um dos seus clientes foi feito na Rússia. Nele, a mulher aparece deitada na cama e recebendo carinhos de outro homem, que teria pago para ter as relações sexuais com ela.

Katya até faz uma dança sensual com o homem. As imagens mostram que a mulher estava em uma situação complicada. A professora fez com o conteúdo virasse um sucesso nas redes sociais. Durante o vídeo, Katya – que também é conhecida pelo nome Anastasia Monpasye – comenta que trabalha em uma escola ensinando canto e dança para crianças.

A professora acabou chamando a atenção por sua vida dupla. A situação acabou gerando grande repercussão. Muita gente fez pressão na época para que a mulher fosse expulsa das suas funções como professora de dança. A jovem teria recebido o equivalente a cerca de 170 reais pelo programa sexual. E você, o que pensa sobre o que ocorreu com a mulher? Algumas pessoas foram a favor da jovem, dizendo que ela não deveria perder o emprego, já que a relação de garota de programa não teria a ver com o seu lado docente.

Mais Lidas