Connect with us

Manaus, AM,

AMAZONAS

Governo disponibiliza serviços de saúde, segurança e cidadania durante desfile das escolas de samba

Publicado

em

MANAUS – O desfile das escolas de samba do Grupo Especial de Manaus, realizado no Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho (Sambódromo), contou com uma estrutura especial montada pelo Governo do Amazonas, envolvendo serviços de segurança, saúde e cidadania.

Oito agremiações do grupo de elite do Carnaval amazonense se apresentaram entre a noite de sábado (22/02) e a madrugada de domingo (23/02), no evento organizado pela Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa. Passaram pelo Sambódromo as escolas Primos da Ilha, Unidos do Alvorada, Andanças de Ciganos, Reino Unido da Liberdade, A Grande Família, Mocidade Independente de Aparecida, Vitória Régia e Mocidade Independente do Coroado.

“O Governo do Estado montou uma grande estrutura de segurança, saúde, para que todos pudessem aproveitar essa festa com a máxima tranquilidade, entendendo também a importância do Carnaval para o movimento da economia da cidade, uma vez que temos muitos artistas trabalhando para as escolas de samba, a área de vendas aquecida, além da aquisição de uma série de insumos e produtos para que as escolas de samba viessem para a avenida. É uma alegria muito grande para o Governo do Amazonas estar realizando esse evento tradicional do calendário cultural popular do nosso estado”, ressaltou o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz.

Brincadeira com saúde – A folia começou com uma mensagem de conscientização, reforçando os cuidados com a saúde mesmo durante o período de festas. A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) levou ao Sambódromo o Bloco da Saúde: Xô Mosquito, com temática de combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor das doenças dengue, zika e chikugunya. O bloco também fez referência à importância de adotar medidas protetivas para prevenção de tuberculose.

O tradicional Bloco do Vampirão da Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Amazonas (Hemoam) também desfilou, com o tema “Antes de cair na folia, doe sangue com segurança”. O objetivo é conscientizar a sociedade para a importância da doação voluntária de sangue, garantindo um estoque adequado para atender as demandas dos hospitais e prontos-socorros do Amazonas.

“Estamos hoje aqui para conscientizar a população a doar sangue no Hemoam. Doe sangue para salvar vidas, ninguém sabe quem pode precisar, eu, você, qualquer pessoa”, alertou Socorro Sampaio, diretora-presidente da Fundação Hemoam.

Atendimentos de saúde – A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) montou, no Bloco A do Sambódromo, um posto médico para garantir atendimento à população que acompanhou os desfiles. A atuação da Susam contou com equipe médica completa e ambulância. Os casos especializados foram encaminhados para unidades de referência, como prontos-socorros e Serviços de Pronto-Atendimento (SPA).

“O serviço funciona de acordo com as ocorrências. Se de repente acontecer alguma ocorrência, a gente faz o primeiro atendimento no local, estabiliza a vítima e, conforme a necessidade do atendimento, a gente segue até a unidade de referência. Se for um trauma mais grave, que precisa de um neurocirurgião a gente leva para o João Lúcio. Traumas em geral que não precisam de um neurocirurgião vão para o 28 de Agosto. Um atendimento mais simples que não precisa de um atendimento médico mais avançado, a gente leva para o SPA do Alvorada, que está mais próximo”, pontuou a técnica de enfermagem Karla Farias.

Segurança – Por meio de um anexo do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) montado no Bloco D do Sambódromo, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) realizou o monitoramento de todo o Centro de Convenções, sob a coordenação da Secretaria Executiva-Adjunta de Planejamento e Gestão Integrada (Seagi). Um colegiado composto por composto por 15 instituições estaduais e municipais realizou reuniões periódicas para alinhamento das ações internas e externas.

“Nós temos esse monitoramento, o sistema de câmeras que são visualizadas todo entorno do Sambódromo, na parte interior. O monitoramento é feito e replicado também lá no nosso Centro de Comando e Controle do Estado, que é la na avenida André Araújo. É um recurso tecnológico que nos auxilia muito e economiza efetivo, economiza força humana através da tecnologia”, afirmou o tenente coronel Franciney Bó, coordenador do CICC no Sambódromo.

Foram posicionadas duas carretas, cada uma com quatro câmeras de monitoramento, que dão acesso às áreas interna e externa do Sambódromo. As carretas ficarão localizadas na concentração e na dispersão do local. A estrutura ficará montada até a segunda-feira gorda de carnaval (24/02), quando acontece o Carnaboi.

Mais de 2,4 mil servidores do Sistema de Segurança estão envolvidos nas operações relacionadas ao Carnaval 2020, entre policiais civis e militares, bombeiros militares e agentes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM).

“Nosso policiamento é feito de forma ostensiva. Nós trabalhamos com patrulhas de dez policiais militares que ficam posicionados em vários pontos aqui das ferraduras, arquibancada, aqui na área de circulação, bares e também camarotes. Qualquer pessoa que for pega fazendo qualquer ato, que cometa algum tipo de crime, será conduzida a uma delegacia que nós temos aqui no Centro de Convenções”, informou o coronel Ronaldo Cruz, ao salientar que o efetivo da PM chega a 700 homens, nos horários de maior movimentação no Sambódromo.

Bombeiros – Além dos serviços de socorro em urgência e emergência e combate a incêndios, o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) promoveu ações de fiscalização e prevenção durante os desfiles.

“Estamos com o efetivo de 36 homens, mais cinco viaturas, estamos preparados para atender qualquer tipo de ocorrência de incêndio. Temos uma equipe da unidade de resgate pra atender o pessoal com mal súbito, uma equipe de salvamento em altura, distribuídos na pista nós temos equipes com macas, com extintores. Qualquer tipo de incêndio estamos prontos para atender rapidamente”, disse o capitão João Filho, do Corpo de Bombeiros.

Trânsito – O Detran realizou operações Lei Seca e ações educativas no entorno do Sambódromo. A fiscalização de trânsito foi realizada por meio do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot), em parceria com a Polícia Civil e Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTRan). A Gerência de Educação para o Trânsito realizou, ainda, abordagens educativas no Sambódromo.

Polícia Civil – A Delegacia Móvel da Polícia Civil do Amazonas, montada em frente à Delegacia Geral e ao Sambódromo, na avenida Pedro Teixeira, segue preparada para atendimento ao público até a terça-feira (25/02). Para o desfile do Grupo Especial foi montada, também, a Delegacia de Apoio a Grandes Eventos (Dage), no Bloco G do Sambódromo.

Assistência social e acessibilidade – A Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) realizou abordagens educativas com informações sobre temas voltados aos direitos das mulheres, crianças e adolescentes, LGBTs, idosos, discriminação racial e Pessoas com Deficiência (PcDs). Desde a última quinta-feira (20/02), o Ônibus da Mulher oferece atendimento psicossocial no Sambódromo.

A Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) disponibilizou 109 servidores para atuar nas ações durante o Carnaval, em parceria com a Sejusc, com ações preventivas e de orientação.

Os idosos e a rede de proteção do Estado também participaram dos desfiles, que contou com representantes de instituições e de organizações sociais. Os foliões da terceira idade levaram para o Sambódromo o tema “Com Direito e Cidadania, somos idosos e nossa alegria contagia”. Um grupo de 35 idosos do Centro de Convivência Estadual do Idosos (Ceci), administrado pela Seas, desfilaram no bloco especial.

“É uma emoção muito grande de trazer as borboletas para cá, porque a gente já participa de vários eventos, e hoje foi maravilhoso, o convite para as borboletas. Emocionante mesmo”, afirmou Alvina Canto, instrutora da Fundação Universidade Aberta da Terceira Idade (FUnATI), que levcomponentes do Grupo de Dança Borboletas para o desfile.

“É muito interessante a gente perceber a alegria deles durante o desfile e a gente aproveitar para conscientizar todos de que realmente não existe mais espaço para a violência contra os idosos. Mostrar que, se ocorrer qualquer tipo de violência, o Governo do Estado tem uma rede de proteção que inicia na delegacia, no Centro Integrado de Proteção da Secretaria de Justiça e com inúmeros projetos para abraçar esse idoso e para protegê-lo”, frisou Caroline Braz, titular da Sejusc.

A Sejusc também levou acessibilidade ao Sambódromo, com um “Espaço Acessível” disponível para Pessoas com Deficiência (PcDs), em frente ao Bloco G. O local, que também funcionará durante o Carnaboi (24/02) e a Banda do Galo (25/02), conta com banheiros adaptados, guias para deficientes visuais, intérpretes de libras e auxílio de equipes da Sejusc.

Mais Lidas