Connect with us

Manaus, AM,

AMAZONAS

Iniciam ações de monitoramento do serviço de transporte hidroviário

Publicado

em

Em cumprimento ao decreto publicado pelo Governo do Estado, que suspende por 15 dias os serviços de transporte fluvial, a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Amazonas (Arsepam), deu início, na sexta-feira (20), às ações de fiscalização do transporte de passageiros e cargas por embarcações de pequeno, médio e grande porte, de qualquer natureza, dentro dos limites territoriais do estado. O decreto assinado pelo governador Wilson Lima determina a suspensão, por 15 dias, de serviços de transporte fluvial de passageiros entre, pelo menos, 50 municípios.

“Percebemos muitos barcos saindo lotados daqui [Manaus]. A gente entende a necessidade de quem está no interior fazer essa viagem, porque o cidadão que vem do interior para cá nem sempre tem onde ficar, o transporte é caro, alimentação, estadia também é cara, às vezes fica na casa de um amigo, de um parente, e eu sei da dificuldade. Vamos monitorar para que reduza o transporte de passageiros nos próximos dias e que a gente não tenha que usar medidas drásticas ou outros meios para impedir que haja o transporte de passageiros”, afirmou o governador.

Durante esta sexta-feira (20/03), as equipes da Arsepam estiveram no Porto de Manaus monitorando a suspensão do serviço e orientando a população com relação ao decreto, bem como às exceções previstas aos casos de emergência e urgência, como a volta dos moradores aos seus municípios de origem e o escoamento da produção de cooperativas e associações de produtores do Amazonas.

“Hoje nós estamos aqui com uma campanha educativa e informativa, informando as pessoas e usuários que, a partir de amanhã, as viagens serão suspensas por 15 dias. É importante frisar que as viagens interestaduais não serão suspensas, porque não é competência do Governo do Estado, e sim da União, por meio da Antaq (Agência Nacional de Transportes Aquaviários) que, por enquanto, não suspendeu as viagens. Nós estamos aguardando um decreto da Agência”, afirmou o diretor-presidente da Arsepam, Acram Júnior.

Ao todo, 10 equipes de fiscalização da Arsepam atuarão nos cinco portos da capital (Porto Público de Manaus, Porto do São Raimundo, Manaus Moderna, Ceasa e Demetrius), orientando os passageiros e comerciantes sobre o cumprimento do decreto. A Arsepam também disponibiliza canais de atendimento 24h por meio do Whatsapp e ligações gratuitas.

Esclarecimentos ou qualquer tipo de informação a respeito da suspensão do serviço podem ser feitos através do número de telefone: (92) 98408-1799.

“A Marinha já está fazendo abordagem também, amanhã nós estaremos com a Delegacia Fluvial. Se uma embarcação for pega com passageiros, nós vamos fazer o transbordo dos passageiros, tirar os passageiros, permitindo apenas o envio das mercadorias que estão no barco”, afirmou o diretor-presidente do órgão.

O serviço regular de transporte de passageiros e cargas entre duas localidades dentro dos limites territoriais do estado do Amazonas será planejado, coordenado, concedido, permitido, autorizado, regulado e inspecionado pela Arsepam, que também estabelecerá as condições para operação nos terminais hidroviários. O projeto de lei que regulamentará esse serviço já está em trâmite na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

FOTOS: Rogério Campos/Secom

Mais Lidas