Connect with us

Manaus, AM,

BRASIL

Com prints, Moro delata Bolsonaro e Zambelli no Jornal Nacional

Ela ofereceu uma vaga no STF

Publicado

em

Brasil – O jornal nacional desta sexta-feira 24/IV exibiu algumas provas apresentadas por Sergio Moro, agora ex-ministro da Justiça, para sustentar suas acusações contra Jair Bolsonaro – e rebater um contra-ataque feito pelo presidente.

A primeira mensagem apresentada pela Globo era de um diálogo entre Moro e Bolsonaro no WhatsApp. O presidente compartilhou o link de uma reportagem do site O Antagonista com o título “PF na cola de 10 a 12 deputados bolsonaristas”. Na sequência, Bolsonaro escreveu: “Mais um motivo para a troca”, confirmando sua tentativa de usar a demissão do diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, para proteger seu grupo político. A isso, Moro responde: “Este inquérito eh conduzido pelo Ministro Alexandre no STF, diligências por ele determinadas, quebras por ele determinadas, buscas por ele determinadas. Conversamos em seguida as 0900”.

Sobre a acusação, feita por Bolsonaro em pronunciamento nesta tarde, de que Moro condicionou seu apoio à saída de Valeixo a uma indicação ao STF no fim deste ano, o ex-ministro se defendeu mostrando imagens de uma conversa com a deputada federal bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP).

Primeiro, Zambelli diz: “Por favor, ministro, aceite o Ramage”, em referência a Alexandre Ramagem, diretor da Abin e cotado para assumir o comando da PF. “E vá em setembro para o STF. Eu me comprometo a fazer o JB prometer”, completou a deputada. Moro, então, respondeu: “Prezada, não estou à venda”.

Mais Lidas