Connect with us

Manaus, AM,

AMAZONAS

‘Anjos da Saúde’ amplia atendimento psicossocial em unidades da rede estadual de saúde

Projeto conta com profissionais de diversas áreas oferecendo apoio psicológico e social às famílias de pacientes e profissionais da saúde

Publicado

em

Amazonas – Diante da pandemia do novo coronavírus, a rede estadual de saúde precisou aumentar diversas demandas tanto de profissionais quanto de equipamentos médicos. Nesse cenário, outro serviço que viu a demanda subir consideravelmente foi o de atendimento psicossocial. Desde informações aos familiares, até atendimento psicológico a profissionais, o ‘Anjos da Saúde’ é um projeto do Governo do Amazonas que busca dar suporte a esse tipo de atendimento dentro e fora das unidades.

O projeto, que seria lançado no início de maio deste ano, foi antecipado para o mês de abril por conta da pandemia. Ao todo, 39 profissionais, entre assistentes sociais, fisioterapeutas, psicólogos, enfermeiros e técnicos de enfermagem trabalham dando reforço ao atendimento interno e nas tendas de triagem externas, que foram implantadas nas unidades de saúde para organizar o fluxo de pacientes na rede.

“O projeto Anjos da Saúde foi idealizado pelo Governo do Estado através de uma pesquisa junto à população. Dentro dessa pesquisa, foi observado que precisaria tratar a população de forma mais humanizada, buscando um atendimento mais qualificado dentro das unidades. Através desse projeto a gente tá buscando fazer esse acolhimento, tratar de forma humanizada as pessoas que estão procurando as unidades”, afirmou a gerente do ‘Anjos da Saúde’, Neila Corrêia.

Os profissionais atuarão 24 horas nas unidades de saúde, ouvindo diretamente dos usuários quais suas necessidades e dificuldades e informando à gestão superior para a tomada de decisões rápidas que possam melhorar o atendimento na ponta.

A população vai encontrar as equipes do projeto na área de Assistência Social dos HPS João Lúcio, 28 de Agosto e Platão Araújo. Em outras unidades, eles estarão presentes dos Serviços de Pronto Atendimento do Alvorada, Danilo Corrêa, Coroado e Zona Sul.

Tratamento humanizado – O grupo de ‘Anjos’ procura melhorar o serviço ao usuário na ponta, por meio do monitoramento dos atendimentos e dos serviços oferecidos nas unidades.

A dona Juranilce Gomes, de 47 anos, está com o filho, de 19 anos, internado no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto. Ela disse ter precisado resolver um problema em cartório e foi orientada na assistência social do hospital pela equipe dos ‘Anjos da Saúde’.

“Eu vim me informar com ela [atendente do Anjos da Saúde] para eu pedir uma autorização pra eu ir ao cartório resolver um problema fora e depois eu voltava e ela me autorizou. Eu fui orientada e me explicaram tudo direitinho, eu vim com a assistente social e ela resolveu o meu problema e graças a Deus estou sendo bem atendida, até no momento estou sendo bem atendida”, disse.

Atendimento psicológico – Durante a pandemia do novo coronavírus, aumentou a demanda por atendimentos psicológicos a familiares e profissionais da saúde. Abatidos com o cenário da pandemia, milhares de pessoas, que estão na linha de frente do combate precisam manter e cuidar da saúde mental.

O psicanalista contratado pelo projeto ‘Anjos da Saúde’, Inácio Ferreira, afirma que familiares que perdem seus entes queridos e profissionais da linha de frente são os mais afetados psicologicamente e precisam de um amparo, como o que o projeto oferece.

“A gente trabalha com aconselhamento e também ajudando elas neste momento de transição, que é o que o hospital aqui faz. Também trabalho com a parte dos médicos e dos demais profissionais de saúde, ajudando neste processo onde a realidade de quem trabalha na frente de combate é muito dura. Então, toda essa carga emocional que os profissionais estão enfrentando todos os dias e a gente, como Anjos da Saúde, estamos procurando estar à disposição para ajudá-los neste momento, para que eles tenham equilíbrio e, principalmente, paz emocional para poder continuar fazendo o que já fazem com tanta maestria”, afirmou o profissional.

 

Mais Lidas