Connect with us

Manaus, AM,

SAÚDE

Secretária de Saúde do AM pede união aos Estados para a compra de respiradores

Publicado

em

Em reunião do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), na manhã desta sexta-feira (15), a secretária de Saúde do Amazonas, Simone Papaiz, pediu união aos Estados brasileiros para agilizar a aquisição de respiradores. Segundo ela, a dificuldade na compra e recebimento dos equipamentos tem sido um dos grandes gargalos da Susam para a expansão de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19.

Durante a sua fala na reunião na Câmara Técnica de Gestão e Financiamento do Conass, da qual participaram representantes dos Estados das regiões Norte, Sul e Centro-Oeste, Simone Papaiz ressaltou que os secretários precisam estar mais próximos, inclusive trocando informações sobre como podem adquirir de forma mais ágil e juridicamente segura esses equipamentos.

“Não estamos conseguindo comprar respiradores. Acredito que os Estados poderiam ser organizar de alguma maneira, com o apoio do Ministério da Saúde, para essa aquisição. Isso nos traria, inclusive, segurança, já que hoje o mercado está desequilibrado, praticando valores maiores do que normalmente seriam cobrados para esses equipamentos”.

Para a secretária, o assunto precisa ser discutido de forma urgente entre as unidades federativas, uma vez que o tempo tem se tornado curto e a prioridade de todos deve ser a de salvar o máximo de vidas possíveis.

“Eu acho que deveríamos tentar uma discussão maior sobre o assunto, com o apoio do Conass. Conseguimos com muito custo recursos humanos, mas estamos esbarrando nesses equipamentos”.

Opinião semelhante a exposta pela titular da Susam teve o representante do Estado do Acre, Carlos Henrique, que lembrou que os estados da região Norte têm sofrido dificuldades adicionais na compra de equipamentos e insumos por conta da distância dos grandes centros econômicos do país.

Pedidos anteriores – A Susam já havia se manifestado sobre as dificuldades que vinha enfrentando para a compra de respiradores. No final do mês de abril, a secretaria enviou ao Ministério da Saúde (MS) ofícios solicitando a liberação da produção dos equipamentos para o Amazonas.

Os pedidos foram feitos porque a comercialização de respiradores para outros compradores que não o MS está proibida pelo Governo Federal desde março, pelo prazo de 180 dias.

O Amazonas recebeu, até o momento, 90 respiradores do Ministério da Saúde, sendo parte deles respiradores de transporte, utilizados em pacientes com quadro de saúde moderado; e a outra parte respiradores invasivos, utilizados em leitos e UTIs.

Outras demandas – Ainda durante a reunião, a responsável pelo Departamento de Planejamento da Susam, Radija Lopes, elencou outras demandas que o Estado do Amazonas espera auxílio por parte do Conass para saná-las, como a contratualização dos médicos recrutados pelo Ministério da Saúde pelo programa “O Brasil Conta Comigo” e a agilidade na liberação de recursos federais, em especial de emendas parlamentares já aprovadas.

Mais Lidas