Connect with us

Manaus, AM,

AMAZONAS

Estudo identifica medicamentos como alternativas para tratamento da Covid-19

Publicado

em

Amazonas – Um estudo em andamento prevê apresentar uma série de medicamentos que estão com patentes vencidas, ou seja, com tecnologias em domínio público, e que por esse motivo podem ser utilizados pela comunidade científica em pesquisas voltadas para o tratamento do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

O trabalho é realizado pelo grupo de pesquisa Gestão da Informação e do Conhecimento na Amazônia (Gica) da Faculdade de Informação e Comunicação (FIC) da Universidade Federal do Amazonas (Ufam). O grupo de pesquisa conta com o apoio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti).

A coordenadora do Gica, Célia Regina Simonetti Barbalho, ressalta que muitas das substâncias químicas empregadas hoje para combater os sintomas da Covid-19 possuem sua tecnologia protegida por patentes, o que implica um direito de uso para seu proprietário. Porém, existem também muitos outros fármacos que estão livres de licenças para o mercado em função do prazo da patente ter vencido.

A primeira etapa do estudo contou com o auxílio da ferramenta Questel Orbit, que apontou, preliminarmente, a existência de 1.329 patentes em domínio público para uso, inclusive, com a família de coronavírus. Destas, 20,14% estão relacionadas a antivirais, sendo a China o país que possui mais depósitos dessa natureza. O estudo segue agora para uma análise mais aprofundada com o intuito de dimensionar maiores conhecimentos sobre essas tecnologias disponíveis. Até o momento, a ciência no mundo inteiro não encontrou um medicamento 100% eficaz para tratar a Covid-19.

Mais Lidas