Connect with us

Manaus, AM,

CORONAVÍRUS

Dexametasona pode salvar vidas de pacientes de covid-19, mostra estudo

O tratamento com dexametasona reduziu o risco de morte dos pacientes com coronavírus que estavam em ventiladores pulmonares em até um terço

Publicado

em

Covid-19 – Uma medicação em potencial na luta contra o novo coronavírus mostrou bons resultados no Reino Unido. Trata-se da dexametasona, um anti-inflamatório corticosteroide que também é utilizado em crises de asma e também por alpinistas no combate aos efeitos da falta de oxigênio em altas altitudes.

Segundo os especialistas, o tratamento com esse medicamento reduziu em até um terço o risco de morte dos pacientes entubados usando respiradores mecânicos; e em um quinto para pessoas que estavam recebendo oxigênio suplementar por causa do coronavírus.

A estimativa dos pesquisadores é de que, se o remédio estivesse em uso desde o começo da pandemia da covid-19, mais de 5 mil vidas poderiam ter sido salvas. Em testes, o remédio reduziu em 20% o número de mortes de pacientes internados infectados pelo novo coronavírus.

A dose administrada do esteroide foi baixa e ele já é utilizado para reduzir inflamações em alguns casos. A dexametasona parece parar o colapso da imunidade dos pacientes gravemente infectados pela doença; mas não traz benefícios para indivíduos com sintomas mais leves.

No estudo feito no Reino Unido, o custo do tratamento foi de 5,40 libras esterlinas por dia (34,61 reais na cotação atual). Para os pesquisadores, a medicação, por ser barata, pode beneficiar países mais pobres. A pesquisa faz parte de uma ampla testagem de tratamentos já existentes para descobrir se eles funcionam também contra o coronavírus.

Nenhum medicamento para a covid-19 foi aprovado até o momento para uso regular, de modo que todos os tratamentos em uso são considerados experimentais. Outra droga potencial contra a doença é antiviral remdesivir, que mostrou resultados mistos num estudo de fase final com pacientes de covid-19 moderada.

Mais Lidas