Connect with us

Manaus, AM,

POLÍTICA

TCU proíbe Bolsonaro de anunciar em sites que promovam atividades ilegais

Governo investia dinheiro público em propagandas que irrigaram sites sobre jogo do bicho e canais no YouTube para crianças

Publicado

em

Brasília – O governo de Jair Bolsonaro foi proibido pelo ministro Vital do Rêgo, do Tribunal de Contas da União (TCU), nesta sexta-feira (10), de anunciar em sites e canais que promovem atividades ilegais ou que não tenham tenha relação com o público-alvo da campanha.

De acordo com reportagem da Folha de S.Paulo, parte da verba pública utilizada para difundir a propaganda da reforma da Previdência irrigou sites de jogo do bicho, em russo e infantis.

A antiga Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom), agora incorporada ao Ministério das Comunicações, era a responsável por contratar agências de publicidade que compram espaços para veicular anúncios em páginas na Internet, canais do YouTube e aplicativos para celular.

Planilhas da Secom mostram que, dos 20 canais de YouTube que mais anunciaram sobre a reforma da Previdência, por exemplo, 14 são destinados ao público infantil, como o Turma da Mônica e o Planeta Gêmeas.

O TCU também determinou que o novo ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD-RN), apresente ao tribunal “evidências robustas que afastem a ocorrência dos indícios de irregularidade”.

Mais Lidas