Connect with us

Manaus, AM,

POLÍTICA

Em plena pandemia de Covid-19, vereadores ignoram isolamento social e vão às ruas de Manaus

Especialistas da saúde afirmam que este tipo de ato de campanha não é seguro por causa do coronavírus.

Publicado

em

Manaus – As eleições municipais deste ano em meio a pandemia do novo coronavírus será diferente de todas as eleições brasileiras. O combate ao vírus exige que, segundo os especialistas médicos, os pré-candidatos não realizem atos tradicionais nas campanhas eleitorais, como: comícios, caminhadas, reuniões com muitas pessoas.

Vereadores que passam o mandato todo dentro do gabinete da Câmara Municipal de Manaus, começam a ir às ruas para entrar em contato com a população manauara, mesmo que o mundo esteja passando por uma pandemia.

A vereadora Glória Carrate (PL) que está há quase 20 anos no poder legislativo, está em busca do sexto mandato consecutivo. Glória já começou a realizar pequenas caminhadas e visitas às obras localizadas em bairros populares e, inclusive, entrando em contato com pessoas do grupo de risco. Nas redes sociais da vereadora é possível ver as fotos que registram essas visitas.

Outro representante da casa legislativa a visitar populações é o vereador Fred Mota (Republicanos), que no ano de 2020 busca a releição para o seu segundo mandato. Além de visitar casas dos moradores, o vereador também realiza visita em igrejas.

O vereador Jaildo Oliveira (PCdoB), conhecido como “Jaildo dos Rodoviários” também está registrando suas visitas aos moradores nas redes sociais. Jaildo busca reeleição para o seu quarto mandato. O vereador também registrou contatos com pessoas do grupo de risco.

Recomendações

Em campanhas eleitorais, quanto mais gente, mais forte a imagem da popularidade de um candidato. Mesmo com a utilização de máscaras, a Fundação de Vigilância Sanitária do Amazonas (FVS-AM) não aconselha a proximidade das pessoas por conta do vírus ser altamente contagioso. O Brasil já soma mais de 84 mil mortos pelo coronavírus e segundo dados da FVS, o Amazonas corresponde a mais de 3 mil vítimas.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realiza consultorias com especialistas e sanitaristas para discutir as mudanças das eleições deste ano, mas ainda não se posicionou acerca das aglomerações durante as campanhas. Outro aspecto que ainda não está definido é a veiculação da propaganda impressa, os famosos “santinhos” que sugerem de maneira mais simples para o eleitor os candidatos.

Mudanças

Com o adiamento das eleições municipais para os dias 15 e 29 de novembro, todo o calendário eleitoral sofrerá alterações. Adiando assim as datas das convenções partidárias, afastamento de candidatos e início da veiculação da propaganda eleitoral na televisão e no rádio.

Na semana passada, o TSE autorizou que os partidos realizassem convenções partidárias por meio virtual, com o intuito de que as siglas possam escolher os candidatos que disputarão as eleições municipais deste ano. Conforme TSE, as convenções devem ser realizadas entre os dias 20 de julho a 5 de agosto.

Fonte: AM Post

Mais Lidas