Connect with us

Manaus, AM,

BRASIL

Homem que ofendeu motoboy é banido de aplicativo de entregas

Publicado

em

O aplicativo de entregas iFood resolveu banir o contabilista Mateus Abreu Almeida Prado Couto, filmado ofendendo o motoboy Matheus Pires no último dia 31 de julho, em um condomínio de luxo de Valinhos (SP).

O agressor, de camiseta azul, humilha Matheus Pires ao chamá-lo de semianalfabeto e lixo. Branco, o homem alega também que o jovem tem inveja das casas do condomínio e da cor de pele dele.

“Você nem tem onde morar. Você tem inveja disso daqui. Eu pedi para ele [Matheus Pires] sair fora daqui, e não saiu fora. Moleque, moleque, você tem inveja disso daqui, você tem inveja dessas famílias aqui”, diz o homem, ao apontar para as casas do condomínio e, em seguida, para o antebraço, indicando a cor da pele.

O caso foi registrado pela Guarda Municipal de Valinhos e, segundo apurado pelo Metrópoles, o homem de camiseta azul foi conduzido para a Polícia Civil de São Paulo (PCSP). Ela foi indiciado criminalmente por injúria. Procurada, a Secretaria de Segurança Pública (SSPSP) ainda não se manifestou sobre o assunto.

Leia a íntegra da nota do iFood:

“Racismo é crime. O iFood condena qualquer forma de preconceito ou discriminação e por isso presta solidariedade e apoio ao entregador Matheus, vítima do crime racial praticado por um consumidor na cidade de Valinhos, São Paulo, conforme vídeo que circula nas redes sociais. Baseados nos termos de uso do aplicativo, o IFood descadastrou o usuário agressor da plataforma. A empresa está em contato para oferecer ao entregador apoio jurídico e psicológico.

O iFood reitera que repudia qualquer ato de discriminação e preza pelo respeito à diversidade em todas ações que realiza, de acordo com os valores presentes em seu Código Conduta e Ética.

Em casos como este, o iFood recomenda registrar boletim de ocorrência e entrar em contato com a empresa pelos canais oficiais de atendimento via aplicativo, enviando o Boletim de Ocorrência (B.O.).

Ao receber qualquer tipo de relato com teor como este, o iFood apura as ocorrências e, quando comprovada o descumprimento dos termos e condições de uso, desativa o cadastro dos envolvidos. A empresa está à disposição para colaborar com a investigação do caso e aguarda mais informações das autoridades responsáveis.”

Mais Lidas