Contudo, é direito constitucional de qualquer mulher realizar um aborto em casos de gravidez decorrente de estupro. Dessa forma, a interrupção da gravidez na menina de 10 anos estava dentro da lei e era um direito dela.