Connect with us

Manaus, AM,

ELEIÇÕES 2020

David diz a empresários que facilitará a vida dos investidores em Manaus

Candidato da coligação Avante Manaus afirmou, em encontro na CDL Manaus, que vai criar ambiente propício para a geração de empregos.

Publicado

em

O candidato a prefeito de Manaus David Almeida (Avante) propôs para a gestão municipal, numa eventual vitória nas eleições deste ano, a instituição de política de desburocratização para facilitar a vida dos investidores da indústria, do comércio e dos serviços. A proposta foi defendida pelo candidato da coligação Avante Manaus, durante almoço nesta terça-feira (27) com empresários representantes dos setores econômicos, na sede da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus (CDL-Manaus).

David disse que vai buscar na Prefeitura de Manaus dar a atenção que os investidores precisam para gerar empregos e riqueza para a economia municipal. Além de trabalhar pela criação do comitê de desburocratização, o candidato disse que vai buscar os caminhos para diminuir a carga tributária municipal para os setores, sem com isso prejudicar o orçamento municipal, além de rever leis que hoje impactam negativamente nos investimentos. David lembrou que, quando foi governador interino do Amazonas, em 2017, ele diminuiu impostos.

O presidente do Fieam lembrou aos colegas empresários que, quando David foi governador interino do Estado, ele colocou o governo junto com o empresariado.

“O poder público tem que ser o facilitador dos investimentos, criando um ambiente seguro para que o empresário faça os seus investimentos e assim gere os empregos de que a nossa cidade precisa. A Prefeitura precisa estender o tapete àqueles que querem gerar empregos na nossa cidade e garantir a agilidade nos processos de regularização dos empreendimentos”, disse David aos representantes da CDL-Manaus, Abrasel-AM, ACA, Ademi, Cieam, FCDL, Fecomercio, Fieam e Sinduscon-AM.

Sobre uma das principais demandas dos empresários – a burocracia ambiental -, David disse que é necessário vontade política para dar celeridade aos processos legais e liberar os investimentos. “Demorar um ano para liberar uma licença ambiental é muita falta de vontade política para resolver. Na nossa gestão, nós vamos trabalhar por uma política de governança da iniciativa privada para garantirmos o melhor aproveitamento da coisa pública e a agilidade dos processos legais”, disse David aos empresários.

Mais Lidas