Connect with us

Manaus, AM,

Coronavírus

Em Brasília, Wilson Lima garante apoio do ministro Pazuello para assistência a pacientes pós-Covid

Publicado

em

O governador Wilson Lima e o secretário de Estado de Saúde, Marcellus Campêlo, estiveram nesta sexta-feira (20/11), em Brasília, reunidos com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Na pauta principal, o reforço na estrutura da rede de saúde do Amazonas para o enfrentamento à Covid-19.

Após o envio recente de equipamentos para abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19, Pazuello assumiu o compromisso de ajudar o Governo do Amazonas na montagem de estrutura hospitalar de retaguarda para o tratamento de pacientes com sequelas da doença.

“São aqueles pacientes que já foram atingidos pelo vírus, se recuperaram desse vírus, mas que continuam ainda necessitando de trabalho de fisioterapia, ainda continuam ocupando leito de UTI ou leito clínico, ou de alguma forma continuam ainda dependendo desse suporte da saúde pública”, explicou o governador.

O Ministério da Saúde já tem dado suporte no Plano de Contingência para o enfrentamento da Covid-19 no período sazonal das doenças respiratórias, que ocorre entre novembro e junho, quando são esperados aumentos dos casos de Covid-19. Recentemente, o Amazonas recebeu 60 respiradores, em parte usados para instalar 30 leitos novos de UTI no Hospital de Referência Delphina Aziz e 10 em outras unidades.

Cardiologia – Pazuello também assumiu o compromisso em ajudar o Estado do Amazonas no suporte à estrutura de tratamento cardiovascular no Hospital Francisca Mendes. “Nós temos já um compromisso do Ministério da Saúde em nos ajudar com a compra de alguns equipamentos, uma nova hemodinâmica, e também uma ressonância coronariana. Isso vai ser fundamental para que a gente possa ampliar a quantidade de serviços nessa unidade, que é referência para o tratamento de patologias cardiológicas”, afirmou Wilson Lima.

Segundo o secretário Marcellus Campêlo, o compromisso do Ministério da Saúde tem sido cada vez mais forte. “O ministro reafirmou apoio ao Governo do Amazonas em relação à estrutura para a Covid, tanto no fortalecimento com equipamentos quanto medicamentos e insumos”, disse o secretário, que também está em tratativas com o Ministério da Saúde para o início, em breve, de um novo tratamento, mais eficiente, contra a malária no estado.

O Amazonas será pioneiro no uso da medicação, já aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que também efetuou o registro da Tafenoquina, desenvolvido com a participação de pesquisadores da Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD).  A medicação reduz a duração do tratamento da malária de sete dias (tratamento convencional) para um dia.

Fotos: Maurílio Rodrigues

Publicidade
Publicidade

Mais Lidas