Foto: Reprodução

A inveja levou uma mulher a matar a própria irmã, de 17 anos, da forma mais cruel que se possa imaginar. Ela assassinou a adolescente com 189 facadas. Além disso, ainda arrancou os olhos e orelhas da vítima. O crime aconteceu em 2016, em São Petersburgo, na Rússica. Na época, Elizaveta Dubrovina foi encaminhada para uma clínica de tratamento psiquiátrico. Agora, a suspeita será julgada. 

Apesas das acusações, a mulher nega ter assassinado a própria irmã, Stefania. Ela ainda alega que o culpado pelo crime é o namorado da vítima, Alexey Fateev, de 44 anos. Porém, ele nega que tenha participação na morte da modelo. 

O corpo da adolescente foi encontrado por Fateev. Na ocasião, ele relatou que a encontrou nua e com o corpo totalmente massacrado.

Em um comunicado do tribunal, os promotores do caso afirmaram que a irmã mais velha “agiu com particular crueldade” ao arrancar os olhos da jovem. Além disso, eles alegam que “ela zombou da irmã, fazendo com que ela sofresse dores excruciantes por causa de sua aversão”.

Se for considerada culpada, Elizaveta poderá ser condenada a 25 anos de prisão. 

(Com informações do Meia Hora) 

Comentários

Comentários