O Amazonas está entre os estados com o maior percentual de crescimento do saldo positivo entre trabalhadores admitidos e demitidos, ficando à frente de estados como o Rio de Janeiro e São Paulo, com o saldo do mês de agosto positivo em 1.905 trabalhadores, de acordo com os dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, nesta quarta-feira (25/09). A variação positiva ficou em 0,42%, acima da média de crescimento nacional, que ficou em 0,31%.

Segundo a secretária de Estado do Trabalho do Amazonas, Neila Azrak, a recuperação gradativa do emprego e do crescimento econômico se dá após um primeiro semestre repleto de desafios, uma vez que o estado, no acumulado de janeiro a agosto deste ano, teve o saldo de contratações positivo em 9.292 admissões. No mesmo período de 2018, o saldo foi positivo, porém em apenas 2.091 contratações.

“Tivemos uma resposta significativa de parceiros da iniciativa privada que procuram a expertise em recursos humanos da Setrab na intermediação de vagas e crescemos significativamente em atendimentos e contratações. Nossa maior intenção com serviço oferecido é ajudar aos interessados neste encontro – o candidato ideal a encontrar o empregador ideal e vice-versa”, comemorou a secretária.

Entre os municípios que mais admitiram formalmente, destacam-se, Manaus, seguido de Manacapuru, Itacoatiara, Iranduba e Tefé. Com relação aos setores da economia que mais contribuíram para o saldo positivo de trabalhadores admitidos no mês de agosto no Amazonas, os destaques são o setor de Serviços, seguido da Construção Civil, o Comércio e a Indústria de Transformação.

O comércio, embora tenha fechado o mês de agosto com um saldo positivo, no saldo do acumulado do ano, ainda registra mais demissões do que admissões em 2019. No entanto, a expectativa é positiva para esse setor, tendo em vista as contratações já em torno das datas comemorativas do Dia das Crianças e Natal.  

“Tendo em vista que, historicamente o mercado de trabalho apresenta maior crescimento no número de admissões no 2º semestre de cada ano, principalmente no último trimestre, o cenário é de grande otimismo para quem procura uma oportunidade de inserção ou reinserção no mercado de trabalho no Estado do Amazonas”, avalia o secretário executivo de Estado do Trabalho, Almir Albuquerque.

Regiões e estados – Pelo quinto mês seguido, o Brasil teve saldo positivo no emprego formal. Em agosto, a expansão foi de 121.387 vagas, decorrente de 1.382.407 admissões e de 1.261.020 desligamentos. O resultado de agosto é equivalente à variação de 0,31% em relação ao estoque no mês anterior, o melhor registro no mês de agosto no Caged desde 2013.

As cinco regiões apresentaram saldo de emprego positivo em agosto: Sudeste (51.382 postos, com variação positiva de 0,25%); Nordeste (34.697, 0,55%); Sul (13.267, 0,18%); Centro-Oeste (11.431, 0,35%) e Norte (10.610, 0,59%). Das 27 Unidades Federativas, 25 tiveram saldo positivo.

Comentários

Comentários