RIO DE JANEIRO – É amazonense de Manaus o estudante do curso de direito de 22 anos que foi esfaqueado na abdômen, após tentar defender a namorada de um roubo durante a festa da virada, no Réveillon do Rio de Janeiro, na praia de Copacabana. As informações são do Blog do Mário Adolfo.

Pedro Rabelo, de 22 anos, que veio morar no Rio onde cursa direito, festejava a chegada do Ano Novo em um apartamento, em Copacabana. Minutos antes da queima de fogos, ele desceu para a praia em companhia da namorada e de um grupo de amigos.

Logo depois do espetáculo pirotécnico, quando caminhava no calçada do Posto 4, o grupo foi atacado por assaltantes. Pedro tentou proteger a namorada que estava sendo atacada pelos bandidos e foi esfaqueado no abdômen.

Os amigos de Pedro Rabello o levaram para um dos postos de saúde montados para a festa onde foi constatado que a perfuração – que atingiu o intestino grosso e artérias – era greve e o rapaz foi transferido com urgência para o Hospital Miguel Couto.

A imprensa do Rio divulgou que outros incidentes semelhantes ao que sofreu o amazonense ocorreram na noite do Réveillon, em ataques de criminosos.

Embora o Policiamento tenha sido ostensivo ao longo da  orla de Copacabana, os policiais se mantêm na pista enquanto os maiores problemas ocorrem nas proximidades do palanque oficial, onde os criminosos atacam livremente, hostilizando turistas, tomando mochilas e assediando mulheres. Alguns deles cheiram cocaína e fumam maconha  abertamente. Situação difícil de controlar numa festa que reúne cerca de 2,5 milhões de pessoas de todas as partes do mundo.

Comentários

Comentários