Após o Senado aprovar na última terça-feira (24), o requerimento de urgência para analisar o projeto de lei que regulamenta os aplicativos de transporte individual pago, como Uber, o app pode paralisar a atividade na próxima semana em protesto por todo o país. 

Aprovada em abril pela Câmara dos Deputados, a proposta determina que o aplicativo se adeque à várias exigências, entre elas: veículo no próprio nome, placa vermelha, ficha limpa, ‘atividade remunerada’ na CNH, e outras. Prejudicando vários motoristas que dependem da ferramenta para o orçamento familiar. 

A votação do texto deve ser realizada na próxima terça (31). Com isso, o CEO de Uber, Dara Khosrowshahi vem ao Brasil na próxima segunda-feira (30) para visitar as operações da companhia. 

Em um vídeo que está circulando nos grupos do WhatsApp dos motoristas da Uber, um advogado que esteve presente no Congresso Nacional durante a votação do requerimento, sugere que a atividade seja paralisada por até 24 horas em protesto antes que essa medida seja aprovada.

A informação foi confirmada por um motorista da Uber em Manaus, e está sendo repassada por outros motoristas ao usuários locais. 

Assista: 

Comentários

Comentários