Manaus – A ex-primeira-dama do Estado Nejmi Aziz, presa na última sexta-feira, 19, na fase ostensiva da Operação Vertex, quinta fase da Operação Maus Caminhos, recebeu alvará de soltura e deixou o CDPF (Centro de Detenção Provisória Masculino), no quilômetro 8 da rodovia BR-174, no início da noite deste domingo, 21, informou a Seap (Secretaria de Estado de Administração Penitenciária). De acordo com o advogado Washington Magalhães, a decisão que libertou a ex-primeira-dama foi proferida pelo TRF1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), em Brasília. As informações são do Amazonas Atual.

Nesta operação, a mulher do senador Omar Aziz (PSD) está sendo investigada por supostamente receber vantagens indevidas do esquema fraudulento liderado pelo médico Mouhamad Moustafá que desviou R$ 104 milhões da Saúde do Amazonas. Ela e os irmãos do senador Omar Aziz, Murad, Amin e Manssur tiveram prisão temporária decretada pelo juiz Marllon Souza, da 2ª Vara Criminal da Justiça Federal do Amazonas. A Seap informou que não há alvará de soltura a favor dos irmãos Aziz.

Na sexta-feira, 19, além da ex-primeira-dama do Estado e dos irmãos Aziz, outras cinco pessoas também foram presas em Manaus e Brasília. A prisão temporária é válida por cinco dias e pode ser prorrogada por igual período.

Em relação ao senador Omar Aziz, a Justiça Federal proibiu o senador de sair do país e de se comunicar com outros investigados na operação, com exceção de Nejmi e os três irmãos. A Vertex também realizou apenas busca e apreensão nas casa do senador em Manaus, no condomínio Ephygênio Salles, e no apartamento funcional dele em Brasília.

Comentários

Comentários