Connect with us
               

Manaus, AM,

CORONAVÍRUS

Brasil registra 1.200 casos confirmados do novo coronavírus

Publicado

em

Brasil – As secretarias estaduais de Saúde divulgaram, até 7h40 deste domingo (22), 1.201 casos confirmados de novo coronavírus (Sars-Cov-2) no Brasil em 26 estados e no Distrito Federal.São 18 mortes no Brasil, três no Rio de Janeiro e 15 em São Paulo.

O Ministério da Saúde atualizou os números na tarde deste sábado (21), informando que o Brasil tem um total de 1.128 casos confirmados de coronavírus e 18 mortes.

Roraima registrou os dois primeiros casos na noite deste sábado, último estado a ter casos confirmados no país.

Confira o balanço das secretarias de Saúde:

Casos confirmados do novo coronavírus no Brasil

EstadoSecretarias da SaúdeMinistério da Saúde
AC119
AL77
AP11
AM1111
BA4141
CE8468
DF112100
ES2626
GO1820
MA20
MT22
MS1616
MG5538
PA22
PB11
PR4343
PE3330
PI44
RJ119119
RN96
RS7160
RO31
RR20
SC5151
SP459459
SE1010
TO22
Total12011128

Fonte: Secretarias estaduais da Saúde e Ministério da Saúde

Transmissão comunitária

O Ministério da Saúde declarou que todo o território nacional está sob o status de transmissão comunitária do coronavírus Sars-Cov-2, responsável pela pandemia da doença Covid-19. O status foi publicado em portaria na noite desta sexta-feira (20).

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, já tinha anunciado nesta tarde que a medida seria tomada em breve para facilitar ações do governo. O ministro sinalizou também que a previsão é que os casos da doença disparem em abril e o sistema de saúde deve entrar em colapso.

Testes serão feitos em casos leves

Durante a coletiva do Ministério da Saúde na tarde deste sábado, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, disse que testes serão feitos em casos leves.

“Estamos adquirindo um volume de testes significativo para que, na próxima semana, daqui a 8 dias, tenhamos 5 milhões de testes rápidos para distribuição em todo o Brasil, para iniciarmos a realização (de testes) em casos leves”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira.

“Vai aumentar muito a velocidade de diagnóstico em todo o Brasil”, completou. Até então, somente pacientes com sintomas graves eram testados.

Os novos 5 milhões de testes serão priorizados para profissionais de saúde e unidades básicas de saúde, disse o secretário.

Segundo Oliveira, nas próximas semanas, deve-se chegar a 10 milhões de testes entregues.

“Vamos, muito em breve, implantar uma estratégia similar ao que a Coreia (do Sul) realizou lá, usando um ‘drive thru’ de testes em alguns centros, para aumentar a detecção a partir da testagem rápida, evitando que as pessoas tenham que ir a uma unidade de saúde”, detalhou.

Fonte: G1

Mais Lidas