Manaus – Cercado de campeões e de futuros campeões, o prefeito de Manas, Arthur Virgílio Neto, lançou nesta sexta-feira, 16/3, o programa “Incentivando Campeões”, que será desenvolvido em 17 centros esportivos do município, para levar a prática esportiva a crianças e adolescentes, de olho na formação e descoberta de novos talentos em diversos esportes.

Os campeões são os pesos-médio do UFC, Anderson Silva, o “Spider”, e Ronaldo Jacaré, que marcaram presença no evento para estimular a participação dos jovens. Os futuros campeões são as crianças e adolescentes que, a partir de segunda-feira, 19/3, já podem procurar os centros esportivos da prefeitura para se integrar ao programa.

“Queremos atingir todos os bairros de Manaus. Todas as zonas”, disse o prefeito, destacando os valores aprendidos no esporte e, principalmente, nas artes marciais que “ensinam honra, respeito e que forma o cidadão. As lutas passam, mas o atleta vai continuar sendo um campeão de vida. Ele nunca vai esquecer desses momentos, da perseverança, da decência e do respeito ao seu próximo”, lembrou o prefeito, que chegou ao evento acompanhando da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro.

O projeto “Incentivando campeões” nasceu a partir das visitas às comunidades, aos bairros de Manaus, como uma iniciativa para superar as dificuldades enfrentadas por crianças e jovens na periferia. 

O programa vai funcionar em 17 centros da Prefeitura de Manaus, coordenados pela Semjel, e vai oferecer várias modalidades esportivas como lutas marciais, natação, handebol, futebol de campo, futsal, vôlei e basquete para crianças de várias faixas etárias. Os pais das crianças interessadas devem procurar os centros para fazer o cadastro. É indispensável que os responsáveis acompanhem as crianças durante as práticas esportivas. 

odos os coordenadores do projeto estiveram no lançamento, na quadra Poliesportiva Edimilson Santos, bairro de São Raimundo, zona Oeste, e levaram para seus locais de treinamento os kits com bolas de diversas modalidades, redes, macarrão, alteres, prancha para natação, e tatame. Os centros esportivos passarão a trabalhar com esporte de iniciação e os utensílios, juntamente com os profissionais, darão suporte para que surjam os novos campeões.

“É com esse mínimo que a prefeitura desenvolve seu trabalho de base. Educa para o esporte. Olhando para o Jacaré, que chegou onde chegou, a gente pensa se mais crianças tiverem apoio, teremos muitos Jacarés pelo Brasil, pelo mundo”, afirmou o secretário-chefe da Casa Civil, Arthur Bisneto.

Comentários

Comentários