Connect with us
               

Manaus, AM,

DESTAQUE

Conheça a história do homem de 23 anos que está preso no corpo de um bebê

Publicado

em

Um homem com uma condição misteriosa e rara tem 23 anos, mas vive no corpo de um bebê. A população local considera ele a encarnação de Deus.

Manpreet Singh, batizado pelos vizinhos de “homenzinho” mora em Hisar, noroeste da Índia, e pesa cerca de 5 quilos. Ele nasceu em 1995.

Ele parecia uma criança comum, saudável. Mas parou de crescer quando tinha cerca de um ano de idade. Ele não aprendeu a falar e nem a andar. Atualmente, Manpreet precisa de auxilio de adultos para sobreviver. São seus tios que cuidam dele, alimentando e carregando o pequeno homem.

Os médicos locais dizem que foi um distúrbio de hormônios que causou essa condição.

Ele parecia uma criança comum, saudável. Mas parou de crescer quando tinha cerca de um ano de idade. Ele não aprendeu a falar e nem a andar. Atualmente, Manpreet precisa de auxilio de adultos para sobreviver. São seus tios que cuidam dele, alimentando e carregando o pequeno homem.

Os médicos locais dizem que foi um distúrbio de hormônios que causou essa condição.
Cientistas acham que ele sofre da síndrome de Laron. Mas a família não tem dinheiro para bancar um diagnóstico preliminar, que custaria cerca de 5 mil Libras.

As pessoas que vivem com Laron não possuem um hormônio chamado Fator de Crescimento IGF-1, que estimula a célula a crescer e se dividir para formar novas células. Um terço dos atingidos vive em aldeias remotas na província meridional de Loja, no Equador.
Incapaz de cuidar da “criança”, a família de Manpreet o enviou aos cuidados de seu tio e tia em Hisar, a 110 quilômetros da casa de seus pais em Mansa.
Ele está atraindo muita atenção por causa de sua semelhança física e cognitiva de uma criança de um ano de idade.

Manpreet tem inchaço nas palmas das mãos, pés e um grande rosto com a pele flácida e só é capaz de dizer algumas palavras, se comunicando principalmente através de gestos. Enquanto ele pode rir, gritar e chorar, ele não consegue manter uma conversa.
Seu tio materno e sua tia cuidam dele como seu próprio filho e dizem que gostam de sua travessura.

Uma campanha foi lançada para tentar ajudar o pequeno homem. Com informações de Daily Mail.

Mais Lidas