Foto: Reprodução/Facebook

Após o apresentador e “humorista” Danilo Gentili ser condenado, nesta quarta-feira, 10/04, a seis meses e 28 dias de detenção em regime semi-aberto pelo crime de injúria contra a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), ele se manifestou ironicamente eu sua conta no Twitter.

A decisão é da juíza Maria Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo.

A condenação se deu pelo fato de Gentili, em 2016, ter injuriado a parlamentar ao gravar um vídeo, em 2017, em que aparece rasgando e esfregando nas partes íntimas uma notificação extrajudicial da Câmara dos Deputados, enviada a pedido de Rosário, que solicitava que ele retirasse de suas redes sociais postagens ofensivas à parlamentar.

Pelo mesmo motivo, o apresentador já havia sido condenado, no ano passado, pela Justiça do Rio Grande do Sul, a indenizar Maria do Rosário em R$50 mil.

Já a Justiça paulista entendeu que cabe a prisão pois Gentili injuriou a deputada “ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro, atribuindo-lhe alcunha ofensiva, bem como expôs, em tom de deboche, a imagem dos servidores públicos federais e a Câmara dos Deputados.”

A defesa do apresentador alegou que ele não teve a intenção de ofender Rosário, mas a magistrada, em sua decisão, rebateu. “Se a intenção do acusado não fosse a de ofender, achincalhar, humilhar, ao ser notificado pela Câmara dos Deputados, a qual lhe pediu apenas que retirasse a ofensa de sua conta do Twitter, o acusado poderia simplesmente ter discordado ou ter buscado a orientação jurídica de advogados para acionar pelo que entendesse ser seu direito”.

Gentili poderá recorrer à decisão em liberdade.

Comentários

Comentários