O diretor de comunicação da Uber, Fabio Sabba, foi agredido nesta terça-feira (31), no Senado por um homem que estaria com um grupo de taxistas, segundo a empresa. 

De acordo com a Uber, o Relações Públicas foi violentamente agredido enquanto concedia uma entrevista. Segundo testemunhas, o homem deu um murro no diretor e fugiu. O agressor não foi identificado.

O governo decidiu sair da negociação sobre o projeto que regula aplicativos de transporte privado, como a Uber, Cabify e 99. Assim, a matéria deve ser modificada no Senado, para não ser tão restritiva aos aplicativos, e retornar à Câmara.

A empresa de aplicativo de transportes divulgou uma nota. Leia:

“Diretor de comunicação da Uber é agredido por representantes de taxistas em Brasília

A Uber acredita que todos têm liberdade e autonomia para protestar. No entanto, considera inaceitável o uso de violência e repudia o episódio ocorrido nesta terça-feira, dia 31, no Senado, no qual seu diretor de comunicação, Fabio Sabba, foi violentamente agredido por um representante do grupo de taxistas que fazia ato de protesto no local, enquanto concedia uma entrevista. O executivo, que passa bem, abriu um boletim de ocorrência na delegacia do Senado. Acreditamos que qualquer conflito deve ser administrado pelo debate de ideias entre todas as partes.”

 

Comentários

Comentários