A repercussão da notícia do crime cometido por Suzy Oliveira, transexual entrevistada por Dráuzio Varella no Fantástico, fez com que o médico gravasse um vídeo para suas redes sociais, onde pede desculpas, mas assume responsabilidade sobre o material. As informações são d’O Povo online.

O vídeo foi divulgado ainda na noite desta terça, 10. Dráuzio diz que o crime foi revelado não só para o País, como para ele também. “É um crime que choca todos nós”, concorda. Ele ressaltou, no entanto, que foi sincero ao dizer em nota, publicada no dia 8, que “não entrou naquela cadeira como juiz, e sim como médico”. “Sendo médico, oriento meu olhar em todas as direções, não só quando estou atendendo pacientes. Faço isso há mais de 50 anos, seja no consultório, nas cadeias, nos livros que escrevi, na televisão, nos jornais e na Internet. Posso imaginar a dor e peço desculpas para a família do menino que foi involuntariamente envolvido no caso”, pediu.

O médico também explicou que o foco da matéria era mostrar as condições em que vivem as transexuais apenadas. Segundo ele, as estatísticas oficiais indicam que a imensa maioria delas está detida por roubo ou furto. “A maneira pela qual a Suzy foi apresentada deu a entender que ela fazia parte desse grupo majoritário. Eu entendo a frustração de quem se decepcionou comigo”, disse. Em seguida, detalhou que após terminar a longa entrevista, Suzy estava de cabeça baixa quando Dráuzio perguntou há quanto tempo ela não recebia visitas (quase 8 anos) – o que o comoveu. “Ela se virou com um olhar tão triste que me comoveu. Dei um abraço nela. Para quem acha que eu errei, desculpa. Esse é meu jeito”, complementou.

Dráuzio Varella também assumiu total responsabilidade sobre a repercussão negativa que o caso teve. Ao encerrar, o médico garantiu: “Eu gostaria de dizer claramente que, sem nenhuma chance de que eu volte atrás no futuro, que nunca fui e nem serei candidato a nada. As pessoas que estão explorando politicamente esse episódio podem ficar tranquilas”, concluiu.

Confira o vídeo completo:

Comentários

Comentários