Connect with us
               

Manaus, AM,

MANAUS

Em Manaus, parceria entre empresa e universidade gera oportunidades em estágio

Publicado

em

Um dos maiores problemas para quem disputa uma vaga no mercado de trabalho é a falta de experiência, principalmente em início de carreira, quando se acaba de sair da faculdade. Por conta disso, é crescente a importância das oportunidades de estágio, o que, no primeiro momento da pandemia, foi comprometido.

A nova fase da crise sanitária, porém, já com mais conhecimento sobre a doença, trouxe de volta algumas possibilidades, especialmente para profissões da chamada linha de frente, desempenhadas em estabelecimentos de saúde.

É neste contexto que o Grupo Tapajós, detentor das redes Santo Remédio, Flexfarma e FarmaBem, retomou seu programa de estágios para estudantes do curso de Farmácia, realizado em parceria com a universidade Estácio.

O foco do programa são alunos finalistas, que querem aprender na prática a rotina no dia a dia de uma drogaria, desde o atendimento clínico, liberação de receitas até a parte operacional de uma loja no segmento farmacêutico, das vendas ao gerenciamento.

“A oportunidade de estagiar em uma drogaria é um aprendizado único, pois quando me formar terei mais base para escolher qual área seguir”, comenta a estudante Amanda Alves Rozeno, 24 anos, que cursa o 9º período da graduação.

Ela é uma das integrantes da turma de 25 alunos de Farmácia que iniciaram recentemente no programa de estágios não remunerados do Grupo Tapajós. “O setor farmacêutico procura profissionais com aptidão para se desenvolver, e estar preparado para resolver questões do dia a dia nas drogarias é um diferencial. Por isso, como futura farmacêutica, busco crescer através do estágio”, afirma.

Assim como Amanda, Paulo Sérgio Alves, 42, também integrante da nova turma de estágio do GT, acredita que a experiência em uma grande rede de farmácias pode ser um diferencial no seu currículo, e vai aproveitar a oportunidade para sanar algumas dúvidas. “Minha maior dificuldade é com relação ao trabalho com as receitas, especialmente quando se trata de remédios controlados e antibióticos. Então, espero sair do estágio melhor instruído nesse sentido”, destaca.

Mais Lidas