Connect with us
               

Manaus, AM,

ENTRETENIMENTO

Globo é processada por telespectadora por ‘causar pânico durante pandemia’

Mulher alega que emissora deveria divulgar somente os números diários da doença, deixando de lado a soma total de mortos e infectados

Publicado

em

Entretenimento – Desde o início da pandemia, a cobertura jornalística da Rede Globo vem sendo alvo de críticas por alguns telespectadores. Rosemary Matias de Lima, de São João de Meriti, no Rio de Janeiro, entrou com ação judicial em Junho contra a maneira como os telejornais da emissora divulgam os números da Covid-19, afirmando que isso poderia causar pânico à população. As informações são do Portal Notícias da TV.
Segundo Rosemary, a forma como a divulgação é realizada causa insegurança e mal-estar aos brasileiros, isso a abalava no campo profissional como saladeira em um restaurante. Para ela, a emissora deveria divulgar somente os casos diários da doença, não os acumulados. Vale ressaltar que os telejornais globais oferecem ambos os tipos de informação.
O caso foi avaliado pela juíza Paula de Menezes Caldas, da 49ª Vara Cível, no Rio de Janeiro. Para ela, Rosemary por si só não tem a legitimidade necessária para defender os interesses de toda a sociedade ou de todos os profissionais de saúde. Além da emissora já divulgar os dados sobre o coronavírus, tanto de forma cumulativa quanto diária, desde o início da pandemia.
A juíza também considera que a Globo não poderia ser responsabilizada pela pausa de atividades econômicas durante a quarentena, como ocorreu com o trabalho de Rosemary.
“Ora, a forma de divulgação dos dados pela ré não possui qualquer interferência na liberação ou não das atividades econômicas interrompidas em razão da pandemia, uma vez que o afrouxamento das medidas de isolamento social constitui opção técnica/política do Poder Público”, disse a juíza Paula.
Por fim, a ação foi extinta pela própria juíza. A Globo sequer precisou mobilizar seu time jurídico para a defesa.

Mais Lidas