MANAUS – O governador do Amazonas, Wilson Lima, realizou, nesta quarta-feira (04), a primeira etapa do pagamento de indenizações para 39 famílias que foram retiradas de áreas de risco na Comunidade da Sharp, zona leste de Manaus, em 2014. Ao todo foram pagos R$ 1.307.000,00 em indenizações, com recursos estaduais. Durante a cerimônia, realizada na sede da Superintendência de Habitação (Suhab), zona leste da capital, o governador anunciou, também, o início de um estudo que pretende viabilizar a execução do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) na região.

“A entrega desses valores para esses moradores lá da Comunidade da Sharp é um reconhecimento à condição dessas pessoas que viviam em situação de vulnerabilidade. E é um processo que já corria há mais de cinco anos. Hoje eles estão tendo a oportunidade de receber esse valor e ter uma nova perspectiva de vida”, observou Wilson Lima.

Ele frisou que o Estado executa outras ações, em atenção às questões habitacionais. “Da mesma forma como nós fizemos com os moradores da Comunidade do Bariri, no bairro Getúlio Vargas, inclusive as casas já estão sendo demolidas e a gente já está em uma fase bem avançada das obras, que devem ser entregues em março do ano que vem”, disse o governador, referindo-se à área que fica na Bacia do São Raimundo.

Wilson Lima anunciou, também, que determinou o início de um estudo para viabilizar a ampliação do Prosamim para o local, visando a melhoria da qualidade de vida das famílias que ainda residem na região.

O governador fez questão, ainda, de reforçar que o Estado vai indenizar, em dezembro, 152 famílias vítimas do incêndio no bairro Educandos, em 2018. “Assinamos um convênio com a Defensoria Pública e aí vamos começar a fazer audiências com mais 250 famílias que também serão beneficiadas e ali, naquela área (Educandos), nós vamos começar um estudo para um trabalho de saneamento e paisagismo”, completou Wilson Lima.

Comentários

Comentários