Foto: Reprodução

Um rapaz de apenas 18 anos morreu após ser infectado por vários parasitas que se alojaram em seu cérebro. Segundo um estudo publicado no “New England Journal of Medicine”, os médicos do ESIC Medical College de Faridabad, em Haryana, na Índia, relatam que o jovem deu entrada no hospital apresentando um inchaço no olho direito, convulsões e perda de consciência.

Os médicos diagnosticaram o jovem com neurocisticercose, uma doença parasitária que afeta o cérebro, e é causada principalmente pela ingestão de ovos de tênia (Taenia solium), mais conhecida como “solitária”. A contaminação acontece após a ingestão dos ovos que se transformam rapidamente em larvas que podem se instalar em diversas partes do corpo, incluindo, tecidos musculares e cerebrais. 

Segundo o estudo, a doença só foi identificada depois que o paciente realizou uma ressonância magnética, onde foi possível ver os danos causados ​​pela Taenia Solium no córtex e no tronco cerebral. Os médicos descobriram também vários cistos no testículo direito do garoto.

Por conta da localização dos cistos, os médicos decidiram não realizar nenhum tipo de tratamento no rapaz. Segundo os médicos, a medicação poderia agravar ainda mais o quadro de sangramento cerebral, no entanto o paciente acabou morrendo duas semanas após no hospital.

Sobre a doença

A infecção por cisticercose é muito comum em todo o mundo, nos seres humanos a infecção ocorre principalmente em áreas rurais de países em desenvolvimento, onde há criação de porcos e as práticas de saneamento são precárias.

Os sintomas dependem da localização do parasita no corpo. A confusão mental é o único sinal que ocorre quando eles estão no cérebro. Esses sintomas podem se manifestar meses após uma infecção.

O tratamento exige medicamentos antiparasitários combinados com medicamentos anti-inflamatórios, mas uma cirurgia não pode ser descartada em alguns casos. As intervenções também são usadas para reduzir o inchaço cerebral.

Pacientes com cisticercose não transmitem a doença para outras pessoas. Apenas pessoas com uma infecção por tênia no intestino podem espalhar os ovos potencialmente fatais quando a higiene não é realizada adequadamente.

(Com informaçõews do site Alagoas 24horas )

Comentários

Comentários