MANAUS – O governador Wilson Lima entregou, nesta quarta-feira (25/09), na sede do Governo, zona oeste, novos equipamentos para rede estadual de saúde e anunciou a construção de um novo hospital em Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus), com aporte inicial de R$ 23 milhões, sendo R$ 15 milhões de emenda parlamentar e R$ 8 milhões do Governo do Estado. Os equipamentos entregues hoje para as unidades de saúde foram doados pelo Ministério da Saúde

“O trabalho que estamos desenvolvendo na saúde não é um projeto de Governo e, sim, de Estado, porque a partir do momento que tiver uma estrutura, não tem como voltar atrás, será um legado. Nós temos um projeto para construção de um hospital lá em Manacapuru, algo em torno de R$ 60 milhões. Já temos alocados R$ 23 milhões, que já estão em caixa”, disse o governador.

Os R$ 15 milhões a serem aplicados são provenientes de emenda do deputado Átila Lins, que estava aprovada desde 2013 e ainda não havia sido executada. “O que vamos fazer ali (Manacapuru) é um hospital para atender aquela região dentro dessa nossa proposta de reestruturação da saúde no estado do Amazonas”, ressaltou Wilson Lima.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Rodrigo Tobias, o novo hospital de Manacapuru terá uma estrutura diferenciada e atenderá o município e cidades do entorno. A licitação para a obra será lançada em breve e o Governo já trabalha na captação de mais recursos para o projeto, informou Tobias.

“A estrutura física do hospital que existe em Manacapuru tem muitos problemas e não há como fazer uma reforma. Então lá será construído um novo hospital, totalmente diferente dos padrões existentes hoje no interior, pois seguirá todas as normas da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária)”, disse o secretário de Saúde.

Equipamentos – Nesta quarta-feira, o governador também entregou 90 monitores de sinais vitais multiparamétricos e 40 desfibriladores cardíacos, que foram doados pelo Ministério da Saúde, para a rede estadadual de saúde. Durante a cerimônia de assinatura do termo de adesão, Wilson Lima destacou que o material, avaliado em R$ 4 milhões, representa economia para o Estado por meio do alinhamento dos governos estadual e federal, além de contribuir para melhorar o atendimento na área da saúde, tanto na capital quanto no interior.

Comentários

Comentários