Foto: Reprodução/Internet

Os ex-senadores Lindbergh Farias (PT) e Vanessa Grazziotin (PCdoB) entraram na onda do sucesso dos canais de Youtube e aderiram à plataforma e estrearam na noite desta segunda-feira, 01/04, o canal “À Esquerda”. Segundo Farias, esse será mais um instrumento de disputa de um espaço hegemonizado pelos setores da direita.

Começa hoje o nosso canal no Youtube, À Esquerda, um espaço suprapartidário com diversas vozes da esquerda! Pra começar,…

Posted by Lindbergh Farias on Monday, April 1, 2019

“A gente decidiu lançar esse canal ‘À Esquerda’ porque infelizmente no YouTube há uma hegemonia muito grande da direita. E a gente acha importante ocupar esse espaço, que é um espaço de resistência a esse governo do Bolsonaro, é um espaço de quem defende a democracia, de quem defende a liberdade do Lula”.

A programação vai contar com entrevistas de peso, como ex-candidato à Presidência da República pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad, e o membro da direção nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stedile.

“Primeiro, a gente vai ter um café da manhã todo dia, que começa amanhã [terça-feira, 2 de abril] às oito horas da manhã, com o João Pedro Stedile, que vai falar sobre essa semana de lutas que vamos ter, entre os dias 7 e 10 pela liberdade do presidente Lulaa. Vamos ter entrevistas. O canal estreia hoje [segunda-feira, 1 de abril], e vamos começar com uma entrevista às nove horas da noite com o Fernando Haddad”.

O canal é uma iniciativa dos ex-parlamentares e conta com o apoio de uma rede de meios alternativos de comunicação, entre eles, o Brasil de Fato.

“Primeiro, agradecimento total ao Brasil de Fato. Sem o Brasil de Fato esse projeto não sairia do papel. Nós estamos gravando na sede do Brasil de Fato. Eu acho que a gente tem que fazer uma coisa que o outro lado fez. Infelizmente a gente está fazendo depois. Que é criar uma rede de solidariedade onde um divulgue o outro. Então a gente quer discutir, fazer parceria com o Nocaute, com o 247, com a Fórum, com o Eduardo Guimarães, com todo mundo. Então a ideia é montar uma grande rede para alavancar os nossos espaços”.

Antes mesmo da estreia, o canal já conta com mais de 400 inscritos. As entrevistas serão transmitidas em rede por diversos canais parceiros, inclusive pelas redes sociais do Brasil de Fato.

Confira o primeiro programa

Fonte:  Brasil de Fato

Comentários

Comentários