Silves – O governador do Amazonas, Wilson Lima, destacou, nesta quarta-feira (16), que a exploração do gás natural no Campo do Azulão, localizado entre os municípios de Silves e Itapiranga (a 203 e 225 quilômetros de Manaus, respectivamente), representará um novo ciclo de desenvolvimento econômico para o estado. Ele e o ministro de Minas e Energia, Almirante Bento Albuquerque, participaram hoje, em Silves, do evento que marcou o início das obras da Eneva para exploração da reserva.  

Durante a solenidade, Wilson Lima ressaltou que o empreendimento, que vai possibilitar oferta de energia limpa e confiável e trazer royalties ao Amazonas, vai abrir novas perspectivas econômicas na região metropolitana de Manaus, sobretudo para os municípios de Silves, Itapiranga, Itacoatiara e Rio Preto da Eva. Como parte de projetos estruturantes do Governo, ele afirmou que a recuperação da rodovia AM-010 será fundamental para fomentar o desenvolvimento na região.

“A AM-010 está sendo trabalhada para ser esse corredor de desenvolvimento econômico. Nós temos a exploração de gás aqui, que está sendo viabilizada, temos atividades que estão sendo desenvolvidas no município de Itacoatiara pelo rio, porque nós temos, ali, vários portos que dá para a embarcação atracar e navegar o ano todo”, disse o governador.

Wilson Lima também reforçou que o Governo do Estado está trabalhando na implantação do Distrito Agroindustrial de Rio Preto da Eva, em parceria com a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). “Inclusive já estamos estudando a possibilidade de levar o gás também para esse setor. Já temos indústrias que estão interessadas, se instalando em Rio Preto da Eva, vislumbrando essa possibilidade”, frisou.

Investimento – A exploração do gás natural no Campo do Azulão será feita pela empresa Eneva. O investimento é de R$ 1,1 bilhão na obra, que vai gerar mil empregos, e a previsão de início da produção no campo é junho de 2021.  Este será o primeiro campo de gás natural na bacia do rio Amazonas. O estado possui 50% de todas as reservas brasileiras de gás em terra.

“Esse é um momento histórico porque nós estamos viabilizando um empreendimento que o povo dessa região esperava há muito tempo. O início das obras da Eneva aqui faz parte desse conjunto de ações para garantir o desenvolvimento sustentável. O estado do Amazonas tem um potencial muito grande e essa construção vem sendo feita há muito tempo, com o Ministério de Minas e Energia”, afirmou o governador Wilson Lima.

Comentários

Comentários