Connect with us
               

Manaus, AM,

AMAZONAS

Mais de 30 municípios do interior já receberam concentradores de oxigênio

As 11 cidades restantes vão receber os equipamentos nos próximos dias.

Publicado

em

A Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) segue abastecendo os municípios com equipamentos para auxiliar no tratamento da Covid-19. Até esta sexta-feira (22/01), 38 cidades receberam concentradores de ar, oriundos de uma aquisição do Governo do Amazonas e doações do Governo de Pernambuco e da Prefeitura de Recife. As demais cidades receberão o equipamento nos próximos dias.

Os concentradores de oxigênio são equipamentos que armazenam e filtram as moléculas de oxigênio em seu interior. Ou seja, todo o processo é realizado no interior da máquina. O ar é retirado do ambiente, purificado, concentrado e enviado ao paciente através de cânulas ou máscaras.

Somente nesta sexta-feira, foram encaminhados para 11 municípios os equipamentos, sendo Jutaí (4 concentradores), Santo Antônio do Içá (4 concentradores), Itamarati (5 concentradores), Japurá (4 concentradores), Pauini (5 concentradores), Anamã (4 concentradores), Beruri (4 concentradores), Novo Airão (4 concentradores), São Gabriel da Cachoeira (5 concentradores), Apuí (4 concentradores) e Urucurituba (4 concentradores).

No total, 200 concentradores serão destinados para 49 municípios do Estado. O secretário executivo de Assistência do Interior (Seai), Cássio Espírito Santo, explica que os equipamentos estão sendo entregues aos municípios cujo acesso é mais difícil.

“A entrega está dividida entre os municípios de menor porte, porque existe uma maior dificuldade logística e de acesso para que os cilindros cheguem e, principalmente, para que eles tenham a logística reversa para a capital”, diz o titular da Seai.

Envio de equipamentos – Mais quatro gasômetros para avaliar os parâmetros ventilatórios de pacientes de Covid-19 estão sendo encaminhados aos municípios de Eirunepé, Iranduba, Humaitá e Tabatinga.  Em 2020, o Governo do Amazonas enviou outros quatro gasômetros para os municípios de Tefé, Lábrea, Manacapuru e Itacoatiara.

A secretária executiva adjunta de Descentralização e Regionalização Assistencial do Interior, Rita Almeida, destacou a importância da utilização do gasômetro, que contribui para verificar as taxas de saturação e outros níveis de oxigenação de pacientes. “O gasômetro determina as condutas médicas, definindo os parâmetros terapêuticos, principalmente nos casos de covid-19”, comentou.

Uma usina de aquisição do Ministério da Saúde (MS) também foi encaminhada ao município de Manacapuru. Já em Tabatinga foi iniciado o processo de instalação de uma usina de doação do Hospital Sírio-Libanês. Os municípios de Tefé, Eirunepé, Lábrea e Carauari também receberão a instalação de usinas de oxigênio, seguindo os parâmetros do Plano Diretor de Regionalização (PDR), da (SES-AM).

Mais Lidas