O presidenciável Jair Messias Bolsonaro é o político mais influente nas redes sociais, atualmente com mais de 5,5 milhões de seguidores no Facebook e 1,6 milhões de seguidores no Instagram e 1,2 milhões de seguidores no Twitter, mas não é só isso, o presidenciável também tem a maior militância orgânica nas redes, um verdadeiro exército de voluntários e ativistas renomados que através de páginas de movimentos sociais e perfis pessoais, propagam suas ideias e discutem as melhores estratégias para trazerem novos voluntários para o que muitos chamam de “Onda Bolsonaro”.

Esses ativistas criaram uma grande rede de contatos e relacionamento, que hoje tem representantes em todos os estados do Brasil, mas esse ativismo não trabalha em vão, segundo Carlos Lucoli, presidente do Movimento Direita Amazonas, “o principal propósito, é eleger Jair Messias Bolsonaro, Presidência da República e posteriormente, realizar uma contra-revolução cultural para colocar o país nos eixos.”

O que antes era apenas ativismo digital, hoje se tornou no maior ativismo de rua do Brasil, assim os movimentos de Direita deram início à campanha de Jair Messias Bolsonaro em todos os estados brasileiros, algo nunca antes visto na história das eleições no Brasil, e como a sigla do presidenciável (PSL) tem um fundo partidário limitado e como o próprio candidato declarou que não irá utilizar qualquer valor desse fundo para sua campanha, os movimentos de rua se encarregaram de realizar toda a campanha de Jair Bolsonaro voluntariamente. Também de acordo com Carlos Lucoli, “esse apoio voluntário já era pensado e previsto desde o início dos trabalhos há cerca de 3 anos, quando várias ações foram realizadas visando retirar o governo petista do poder, expondo todos os casos de corrupção nos quais estavam envolvidos e aproveitando para divulgar e fortalecer o nome de Jair Bolsonaro”, vale salientar que a campanha de um candidato é normalmente feita pelo partido no qual é filiado, mas por conta da situação financeira do partido, é perceptível que o trabalho dos movimentos terá participação importante na campanha de Bolsonaro, dada sua experiência com as ações, credibilidade adquirida nesse processo e resultados já alcançados no tocante à popularidade do presidenciável, que hoje é líder nas pesquisas – algo impensável pelos analistas políticos da mídia Brasileira há 2 anos atrás.

Comentários

Comentários