Manaus|AM – O procurador da República do Amazonas, Thiago Corrêa, afirmou em uma coletiva de imprensa, na tarde desta segunda-feira, 09/04, que não identificou nenhum envolvimento do senador Omar Aziz, no uso de verba pública da saúde para pagamento de tratamentos particulares no hospital Sírio Libanês, “No atual estágio da investigação, não há nenhuma menção a ele. Os gestores que foram identificados como responsáveis pela liberação desses pagamentos são essas pessoas que já estão indicadas na petição inicial”, explicou o procurador.

Os envolvidos nesses pagamentos pela investigação foram apontados como os ex-secretários estaduais de Saúde Pedro Elias e Wilson Alecrim, e o ex-secretário executivo de Saúde José Duarte dos Santos Filhos. Uma ação de improbidade administrativa foi ajuizada pelo Ministério Público Federal e Ministério Público Estadual contra os ex-gestores devido uso de verbas estaduais e federais no valor de R$ 4,4 milhões para manter esses tratamentos particulares.

Comentários

Comentários