Neymar Jr. e Jair Bolsonaro Instagram/Reprodução

Neymar Jr. recebeu a visita de ninguém menos que o presidente, Jair Bolsonaro, na última noite de quarta-feira, 05/06, após enfrentar uma partida da Copa America pela seleção brasileira em Brasília, Distrito Federal.

Na partida contra o Catar, o atleta está envolvido em escândalo, acabou lesionando o tornozelo direito e teve que deixar o campo, mesmo que aos prantos. Com a vitória brasileira de 2 a 0, Bolsonaro assistiu o amistoso no estádio Mané Garrincha. Após o fim do amistoso, com vitória brasileira de 2 a 0, o político deixou o estádio Mané Garrincha e foi dar apoio ao craque da seleção no hospital, onde estava sendo tratado.

Enfrentando um momento difícil na carreira, o futebolista foi cancelado para o resto do campeonato e agora precisará se recuperar da lesão. “Desejo uma boa e rápida recuperação”, desejou Bolsonaro ao camisa 10 através das redes sociais, onde também compartilhou o clique ao lado do famoso.

Nos comentários, apoiadores do líder do PSL e celebridades zombaram da situação que envolve o caso de estupro do qual o jogador está sendo acusado pela modelo Najila Trindade, bomba que estourou no último final de semana e ainda está dando o que falar. “Saudade do que a gente ainda não viveu no Brasil, Presidente”, brincou o humorista Jonathan Nemer. “Razão do meu libido, saudades da reeleição 2022 que a gente ainda não viveu”, disparou o maquiador Agustin Fernandez.

Modelo falada pela primeira vez sobre acusação

Estudante de Design de Interiores, Najila Trindade Mendes de Souza, deu entrevista pela primeira vez sobre o caso de estupro envolvendo o jogador Neymar, na noite da última quarta-feira no SBT. Em conversa com Roberto Cabrini, a loira afirmou que foi violentada em 15 de maio, quado foi a Paris para se relacionar sexualmente com o atacante do PSG.

“Eu perguntei se ele trouxe preservativo e ele disse não. Então comentei que não aconteceria nada. Ele estava agressivo, bem diferente das mensagens. Ele começou a me bater e começou a me machucar. Pedi para ele parar e ele continuou. Ele me virou, cometeu o ato e continuou me batendo violentamente”, revelou a jovem que mantia contato com o ídolo de futebol pelo WhatsApp.

Sobre a sua ida até o craque, Najila confirmou que o esportista pagou tudo.

“Ele pagou a passagem e as despesas do hotel. Conversei com ele com intuito sexual, era um desejo meu”, explicou ela para Cabrini.

“Fiquei em estado de choque. Não consegui chorar e nem falar nada. Não consegui reagir no primeiro momento. Depois, se eu não falasse normalmente com ele, ele não falaria mais comigo e eu não poderia provar.

Quero justiça, estou traumatizada e quero que ele pague pelo que ele fez.

Não precisava ter feito aquilo comigo”, declarou a universitária.

Veja a publicação de Bolsonaro com Neymar:

Com informações Caras

Comentários

Comentários