Francisco Antônio Moreira do Nascimento, de 39 anos, que está foragido, é suspeito de matar com ajuda de dois comparsas, a pauladas e golpes de faca a ex-companheira, Keyla Dourado, 37 anos, na sexta-feira (03), no km 14 da Rodovia Manoel Urbano, no município de Iranduba, a 27 km de Manaus.

O corpo da vítima foi encontrado com marcas de violência sexual, espancamento e perfurações. A Polícia destaca que a motivação do crime tenha relação com o fim do relacionamento, já que Francisco não aceitava a separação. A vítima deixa três filhos, sendo duas mulheres e um homem.

Keyla foi sequestrada por três homens que estavam em um veículo modelo Corsa, de cor de preto. Uma amiga da vítima, que não quis se identificar, relatou à equipe de reportagem do Portal Amazonas News que o casal estava separado e que, após constantes crises de ciúmes, Franscisco teria revelado que mataria a companheira. “Ele começou a ameaçá-la e, depois dela se separar do acusado.

A policia prendeu dois suspeitos de participar no crime, no Cacau Pirêra, Distrito de Iranduba. Francisco das Chagas Sales, de 38 anos, e Robson Viana da Gama, 32 anos participaram do crime. Segundo Robson, relatou que, Francisco Antônio matou a esposa, que ainda pediu ‘não faz isso, porque sou a mãe dos teus filhos’.

Robson contou que Francisco foi quem os levou em seu carro até o ramal, para cometer o crime. Os dois homens foram conduzidos para a 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Iranduba.

O corpo de Keila foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), em Manaus. Há indícios que a vítima foi estuprada antes de ser morta. Peritos do Departamento de Política Técnico Científica (DPTC), da Polícia Civil do Amazonas, estiveram no local para realizar a perícia no local do crime e veículo onde Keyla foi sequestrada, mas não revelaram detalhes sobre o ocorrido. 

Comentários

Comentários