Foto: Reprodução

MANAUS – A Seccional do Amazonas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM) vai fazer um comunicado oficial à Justiça pedindo providências sobre a permanência do delegado Gustavo Sotero nas dependências da Delegacia Geral, onde está preso. O policial é acusado de matar o advogado Wilson Justo Filho dentro de uma casa noturna em 2017. As informações são do Portal A crítica.

A medida acontece após imagens que circulam nas redes sociais mostrarem o delegado passeado com um copo de café do lado de fora da delegacia.

“Estamos oficialmente como assistentes de acusação no júri desse caso, que acontece (o julgamento) agora dia 29 de outubro. Vamos comunicar o ocorrido ao juiz que cuida do caso, para verificar essa questão da custódia dele. Ele deveria ser colocado em um local que tenha estrutura para que se evite situações como essa. Soubemos que ele estaria tomando banho de sol, mas, se a Delegacia Geral não tem estrutura adequada para isso, a permanência dele no local precisa ser avaliada. É isso que vamos pedir da Justiça”, informou o   presidente OAB-AM, Marco Aurélio de Lima Choy.

Sobre as imagens do delegado, a Polícia Civil informou, por meio de nota, que Gustavo Sotero segue preso preventivamente na carceragem da Delegacia Geral e que, na condição de detento, ele tem direito ao banho de sol regular, conforme previsto em legislação.

A nota diz ainda que Sotero é conduzido, em algumas ocasiões, ao Departamento de Controle e Avaliação (DCA) da instituição que ao analisar as imagens, onde o delegado supostamente passeia  fora da delegacia,  é possível verificar que elas foram retiradas nas dependências da DG.

A Polícia Civil destacou ainda que, todas as vezes que o delegado Gustavo Sotero é retirado da cela, ele é acompanhado por um policial civil e que o  banho de sol ocorre na área em frente a carceragem, com monitoramento dos policiais civis de plantão. Nos casos em que ele precisa ir ao departamento médico, ele é conduzido ao setor, que fica dentro da Delegacia Geral.

Comentários

Comentários