MANAUS- O governador do Amazonas, Wilson Lima, visitou, nesta sexta-feira (29), a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon), localizada no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus. A instituição vai ampliar em 50% a oferta de radioterapia e zerar a fila de espera pelo tratamento de radioterapia no Amazonas. A ampliação foi possível por meio da parceria entre os governos Estadual e Federal, com investimento de aproximadamente R$ 5 milhões. O representante do Ministério da Saúde, Thiago Rodrigues, também esteve na fundação.

A oferta de atendimento na radioterapia está saltando dos atuais 200 pacientes por dia para 300, com a entrega de um novo acelerador linear recém-implantado. O equipamento de alta tecnologia foi instalado graças ao alinhamento do Governo do Amazonas com o Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde.

“É um equipamento de ponta, de última geração, dá mais conforto para o paciente, dá uma precisão maior para os médicos e diminui o tempo que o paciente fica aqui, fazendo esse tratamento, com toda a segurança. É um investimento na ordem de R$ 5 milhões, resultado desse alinhamento que nós temos cada vez mais junto ao Governo Federal atendendo essas políticas do SUS, para uma melhoria na qualidade de saúde, sobretudo na região Norte, onde há uma dificuldade muito grande de parques tecnológicos para fazer o tratamento de uma doença que é silenciosa e devastadora”, ressaltou Wilson Lima.

Plano de Expansão – A parceria foi viabilizada por meio do Plano de Expansão da Radioterapia no Sistema Único de Saúde (SUS) – instituído pela Portaria GM/MS nº 931/2012. Foram investidos R$ 4,7 milhões na compra do equipamento e na implantação do bunker – estrutura de concreto construída no subsolo da unidade, para resistir à radiação.

“Esse equipamento é mais um do plano de expansão da radioterapia do Governo Federal, com esse a gente completa 22. Então, são obras, projetos de fiscalização e instalação do equipamento. A notícia mais importante que eu tive hoje, aqui, é que esse equipamento vai zerar a fila pela demanda de radioterapia no Estado do Amazonas. É uma satisfação muito grande da equipe do Ministério, só nesta gestão do ministro (Luiz Henrique) Mandetta, foram colocados oito desses equipamentos, todos licenciados e tratando dos pacientes”, pontuou Thiago Rodrigues, representante do Ministério da Saúde.

Wilson Lima destacou os avanços alcançados por meio da atuação conjunta do estado com o Governo Federal, em 2019. “Quando nós assumimos o governo, apenas 14% do atendimento na área de saúde era financiado pelo Governo Federal. Isso porque não havia habilitação de serviços que eram realizados aqui, ou seja, o estado deixava de informar a produção ao Governo Federal. E nós estamos começando a fazer isso agora, para que a gente atinja a média nacional de financiamento. Os outros estados recebem, em média 24% de recursos da área de saúde e o Estado do Amazonas só recebe 14%. Então a gente está avançando nesse sentido para poder melhorar”, frisou o governador.

Comentários

Comentários