Manaus – A Polícia Civil trabalha com duas principais linhas de investigação para a morte de Diego Lima de Araújo. de 36 anos: execução ou latrocínio (roubo seguido de morte).

O professor do Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Áurea Pinheiro Braga, morreu na manhã desta quarta-feira (16) enquanto caminhava na rua Santa Maria, no Beco Santa Maria, bairro Compensa 1, Zona Oeste da capital.

As primeiras informações davam conta que ele teria sido vítima de latrocínio e o objetivo dos bandidos era de levar o cordão, anel e relógio da vítima. No entanto ele foi alvejado com oito disparos de arma de fogo, que dão indícios de ter sido alvo de um ataque direcionado. O crime ocorreu por volta das 7h10.

De acordo com uma testemunhas que não quis se identificar, um casal chegou local anunciando o assalto. Empunhando um arma de fogo, um dos ladrões mandou a vítima entregar as joias. O professor reagiu e um dos bandidos disparou oito vezes, acertando a vítima na cabeça, tórax e perna.

Conforme as autoridades policiais, a vítima tinha passagem pelo assalto jornal A Crítica no dia 2 de junho de 2016. No local há duas semanas atrás um casal foi assassinado a tiros enquanto saia para trabalhar, os criminosos fugiram do local sem serem identificados.

Foram pelo assalto do jornal A Crítica no dia 2 de junho de 2016: Pedro Antônio Nascimento, Diego Lima Araújo, Sérgio do Nascimento Batista, Gabriel de Souza Moreira, e Leandro da Silva. | Foto: Thais Gama

O Instituto Médico Legal (IML) fez a remoção do corpo e a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) deve investiga o caso.

Fonte: Portal da Capital AM

Comentários

Comentários