MANAUS – O delegado da Polícia  Civil (PC) Gustavo de Castro Sotero foi condenado a 30 anos pela morte do advogado Wilson Justo Filho,  morto em uma casa de shows, em 2017, e mais três  tentativas de homicídios.

O julgamento reiniciou na quarta-feira, 27, e durou até a noite desta sexta-feira, 29.

Mais informações em instantes.

Comentários

Comentários