Em alusão ao Dia Mundial da Água, o Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) promoveu em sua sede, nesta quinta-feira (22), um debate que reuniu especialistas e servidores, para abordar sobre o uso correto da água. Incentivadora das auditorias ambientais realizadas pelo TCE, a conselheira-presidente, Yara Lins dos Santos, abriu o evento ressaltando a importância da preservação da água. “Acredito que a água seja nosso mais valoroso ativo. Dessa forma, merece toda atenção e cuidado necessários, dada sua grande importância na vida das pessoas e no equilíbrio dos ecossistemas. Na data de hoje, é importante lembrar a população sobre a necessidade de cuidado e preservação deste bem tão valioso”, afirmou.
 
Organizado pela presidência, Ministério Público de Contas e o Departamento de Auditoria Ambiental, o debate teve entre suas discussões o uso da água pelas populações, o saneamento básico nas áreas urbanas, a qualidade da água e a Bacia Amazônica. A mediação das palestras ficou a cargo do procurador de contas do MPC, professor-mestre Ruy Marcelo Alencar de Mendonça, que agradeceu à presidente pelo “apoio em quanto às questões ambientais, fazendo com que exista uma agenda ambiental forte, positiva e próspera no TCE”.
 

Convidado para o debate, o  presidente da Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman), Fábio Augusto Alho da Costa, reforçou a preocupação mundial com a preservação dos recursos hídricos e falou sobre o saneamento básico e o que se pretende fazer para melhorar o quadro de hoje na capital.
 
O professor-mestre da UEA, Rubelmar Azevedo, iniciou sua palestra explicando o funcionamento do ciclo da água, seu tratamento para consumo e o tratamento de esgoto, além de fazer uma análise das necessidades de saneamento básico e infra-estrutura em Manaus.

O doutor em Química pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e professor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Sérgio Duvoisin Júnior, explanou sobre a necessidade de haver monitoramento da qualidade dos recursos hídricos do Brasil, bem como da água que entra pelas fronteiras. “A quantidade de água doce que existe no mundo é muito pequena, apenas 1% aproximadamente. E 20% dessa água doce está aqui. É o maior manancial de água doce no estado líquido do mundo”, afirmou, ao incentivar pelo uso consciente da água.
 
 
Dia Mundial da Água (22 de março)

O Dia Mundial da Água foi criado pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas por meio da resolução A/RES/47/193 de 21 de Fevereiro de 1993, declarando todo o dia 22 de Março de cada ano como sendo o Dia Mundial das Águas (DMA), para ser observado a partir de 1993, de acordo com as recomendações da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento contidas no capítulo 18 (Recursos hídricos) da Agenda 21.

Comentários

Comentários