Connect with us
               

Manaus, AM,

POLICIAL

Vítima cai em golpe, chora e mostra ameaças em áudios de suposto estelionatário

Publicado

em

Manaus – Uma estudante, de 21 anos, diz ter sido enganada por Paulo Élcio Martins da Silva, 34 anos, em um golpe da falsa passagem aérea. A vítima identificada como Bruna Gabriela Santos de Freitas, teve indicação de uma conhecida e comprou uma passagem área com ele.

A mulher conta que pagou ao golpista R$ 350 no dia 04 de agosto deste ano, para viajar de Manaus para Curitiba. A viagem não aconteceu.

Paulo é filho do cantor amazonense Chico da Silva, ele é acusado de vender passagens aéreas falsas e aplicar golpes em vítimas na cidade de Manaus e Belém do Pará. Segundo a Polícia Civil, o acusado possuí vários boletins de ocorrência registrados por estelionato e fraude, além de vários processos na Justiça.

“Ele pediu para um amigo dele ir me buscar em casa e ir até ao aeroporto verificar se estava tudo certo, eu e o amigo dele fomos até ao aeroporto e eu verifiquei e estava tudo bem, até o momento. Eu passei o valor de R$ 350,00 reais para esse amigo dele. Passou uns dias eu fui entrar no site para verificar a minha passagem junto com o localizador que ele tinha me passado e simplesmente não existia nada de passagem, sumiu” contou.

A vítima entrou em contato com o suspeito para verificar o que tinha acontecido. Ela chegou a mandar várias mensagem e ele não respondeu. Quando a vítima conseguiu falar com ele, a resposta que recebeu dele que ‘o dia tinha sido muito corrido na política’. O acusado diz fazer parte do Partido Democrático Trabalhista (PDT).

De acordo com a amiga que indicou o suposto golpista, Paulo teria falado que Bruna só teria trazido problemas para ele, que o mesmo iria devolver o dinheiro, foi então ele pediu para ela mandar os dados da conta que ele iria depositar o dinheiro. A vítima passou os dados e ele não fez o depósito.

No último sábado, 11/08, Paulo enviou vários áudios com ofensas e a vítima fez Boletim de Ocorrência contra ele, após isso ele começou a fazer diversas ameaças. Uma delas, ele disse que ela ‘poderia procurar a polícia ou justiça que não daria em nada, que ele tem parentes juízes e era irmão de um delegado da polícia civil’.

Ouça os áudios:

Ouça áudios de ameaça de morte:

 

 

Mais Lidas