MANAUS – O governador do Amazonas, Wilson Lima, e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, inauguraram, nesta sexta-feira (13/12), o Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública – Regional Norte (CIISPR-N). A unidade faz parte do pacote de entregas da Rede de Centros Integrados de Inteligência de Segurança Pública, um dos projetos estratégicos do Governo Federal, desenvolvido em parceria com os governos estaduais.

Além de visitar o CIISPR-N, Wilson Lima e Sérgio Moro, acompanhados de outros governadores e representantes dos estados da região Norte, assinaram acordo que formaliza o regime de cooperação mútua e estabelece obrigações e responsabilidades relativas à implantação e manutenção do Centro. Também foram assinados o Termo de Adesão ao acordo pelos demais Estados; além de um Termo de Cooperação Técnica entre Amazonas, Acre, Roraima e Rondônia para ações policiais integradas.

Durante solenidade de assinatura dos termos, realizada no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, zona centro-sul de Manaus, o governador Wilson Lima destacou a importância da integração entre os estados, no sentido de obter avanços nas questões relacionadas à segurança pública.

“Todos sabem que nós temos uma extensão territorial muito grande, temos fronteira com Colômbia, com Peru. E o nosso grande problema, no que diz respeito à criminalidade, tem relação direta com o tráfico de drogas. Nesse centro estão representantes de todos os estados do Norte. Vai haver essa integração e o repasse dessas informações de inteligência para que a gente possa, de forma mais efetiva, combater a criminalidade, a questão do tráfico de drogas, de armas, a biopirataria, ilícitos ambientais, como o caso das queimadas e do desmatamento”, pontuou Wilson Lima.

O ministro Sérgio Moro reforçou, ainda, que o trabalho interestadual, integrado com o Governo Federal, como é o caso do que acontece no Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública – Regional Norte possibilita melhores resultados no combate à criminalidade.

“A ideia é reunir agentes federais e das forças de segurança pública dos vários estados da região Norte em um mesmo ambiente, para compartilhar banco de dados e inteligência. Essa é uma iniciativa estratégica para o país inteiro. Nós temos sempre defendido que a integração é fundamental no combate à criminalidade. E a melhor forma de integrar as várias forças de segurança responsáveis é reunir todas no mesmo centro”, avaliou Moro.

Comentários

Comentários